Em sabatina, João Paulo admite dificuldades do PT pós Lava Jato

Felipe Fernandes
Cadastrado por
Felipe Fernandes
Publicado em 27/09/2016 às 13:11
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

Em sabatina promovida pela TV Jornal nesta terça-feira (27), o candidato a prefeito do Recife, João Paulo (PT), admite dificuldades do PT pós Operação Lava Jato. O petista afirmou que as próximas eleições municipais estão mais difíceis para ele do que as passadas devido à difícil situação do Partido Trabalhista. A entrevista foi realizada pela apresentadora do programa TV Jornal Meio-Dia, Graça Araújo, e mediada pelo jornalista do Jornal do Commercio, Giovanni Sandes.

LEIA TAMBÉM

» Priscila: Prefeitura tem que meter a colher em briga de marido e mulher

» Candidata a prefeita do Recife defende "Fora Todos" e eleições gerais

» Em sabatina, Edilson critica fortemente a gestão de Geraldo Julio

» Candidato do PV diz que Recife precisa de "carinho"

» Candidato do PCO defende a desmilitarização e unificação da polícia

» Daniel Coelho se diz confiante em ir para o segundo turno com Geraldo

O candidato começou a entrevista afirmando querer ser prefeito para sanar a falta de ousadia e coragem política da gestão atual no enfrentamento dos principais problemas do Recife. "Há um sentimento nas ruas para que eu volte", disse, confiante, ao mencionar a falta de creches, material escolar e saúde pública efetiva no município.

Pesquisas

Com relação à deixa do candidato a respeito do sentimento das ruas, a apresentadora Graça Araújo questionou o porquê desse sentimento não estar sendo refletido nas pesquisas de intenção de voto.

"Estamos vivendo um momento difícil no PT, mas mesmo nessas condições há um grande reconhecimento do nosso trabalho e do trabalho que já fizemos na cidade a frente da Prefeitura do Recife, em todas as áreas", admitiu o candidato, ao citar como trabalhos realizados a retirada do transporte clandestino, o projeto da Via Mangue, a paralela da avenida Caxangá que proporcionou o corredor leste-oeste e o início do corredor da Zona Norte até a área do Cemitério dos Ingleses.

Sobre a difícil situação enfrentada pelo PT pós Lava Jato, o candidato ainda afirmou que "outros partidos estão envolvidos em escândalos de corrupção, como o PSB, envolvido e denunciado, mas que o foco só fica no PT".

Segundo João Paulo, as pesquisas realizadas recentemente pelos institutos especializados não condizem com a realidade, por isso ele encomendou uma pesquisa da Vox Populi. "Temos amostragem diferenciada das pesquisas nos jornais. O que vai dar resposta são as urnas", disse, ao informar que a pesquisa será liberada ainda hoje.

Conde da Boa Vista

Ao trazer à tona a reclamação do petista a respeito da forma como o PSB abordou o tema da avenida Conde da Boa Vista na televisão, o jornalista Giovanni Sandes questionou qual a solução do candidato para a via.

"A via foi fruto de um projeto que prioriza o transporte coletivo de massa e o pedestre, mas o excesso de ônibus transitando na área ficou insuportável. Assim como o comércio ambulante sem disciplinamento", respondeu o candidato, ao ressaltar que "não vai tratar os camelôs com truculência nem na base da violência, como eles têm sido tratado".

Oposição

João Paulo aproveitou parte dos seus dez minutos de sabatina para questionar qual a autoridade que o seu opositor Geraldo Julio (PSB) tem para criticar a sua gestão. "O PSB participou com secretarias do meu governo e como vice na gestão do ex-prefeito João da Costa (PT) por quatro anos. E o atual vice do prefeito, Luciano Siqueira (PCdoB), foi meu vice por oito anos", apontou.

O candidato ainda disse que do ponto de vista da qualidade do serviço, não tem nada bem feito na atual gestão. "O que tem é o Hospital da Mulher, mas não atende bem as pessoas. O prefeito perdeu a qualidade das maternidades que eu dei. Falta autoestima no Recife", declarou.

Marca na gestão

Ao ser questionado pela apresentadora sobre qual marca pretende deixar na gestão, caso seja eleito, João Paulo respondeu que "quer devolver às cidades os serviços que ela perdeu, como a merenda de qualidade das crianças nas creches e nas escolas públicas, o acesso à informática, os museus do Pátio de São Pedro que estão fechados".

Últimas notícias