Em últimos grandes atos, Geraldo usa cúpula do PSB e João Paulo critica socialistas

Blog de Jamildo
Cadastrado por
Blog de Jamildo
Publicado em 27/10/2016 às 22:07
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação
Leitura:

A três dias do segundo turno, nas últimas horas em que são permitidas pela Justiça Eleitoral reuniões públicas e comícios, os candidatos à Prefeitura do Recife, Geraldo Julio (PSB) e João Paulo (PT), fizeram caminhadas na cidade. O socialista levou a cúpula do partido para um ato na área central e o petista foi com aliados para a Comunidade do Bode, no bairro do Pina, na Zona Sul. Ainda podem ser realizadas caminhadas, carreatas e outros tipos de propaganda até as 22h do sábado (29).

No discurso, Geraldo Julio lembrou o ex-governador Eduardo Campos (PSB), seu padrinho político. "Não tem um dia que essa Frente Popular não seja guiada pelo olhos de Arraes. Eduardo, que guia as realizações do governo da Frente Popular, nos dá a grandeza política de saber atuar e fazer crescer um conjunto político que tem compromisso com o povo", afirmou o prefeito candidato à reeleição, segundo o Jornal do Commercio.

Foto: Andrea Rego Barros/PSB Foto: Andrea Rego Barros/PSB

A caminhada teve a participação dos governadores de Pernambuco, Paulo Câmara, e do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, além do ex-governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, e do presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira. O vice-prefeito Luciano Siqueira (PCdoB), candidato novamente na chapa, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e outros aliados também estiveram no ato do socialista.

Geraldo Julio ainda retomou o discurso de que a crise econômica provocou o descumprimento de promessas da campanha de 2012 - como é o caso de uma das principais vitrines do candidato, o Compaz, que só teve uma unidade inaugurada das cinco prometidas. "Nós fizemos, o tempo inteiro, a discussão sobre o futuro da nossa cidade. Apresentamos propostas para continuarmos desafiando esta crise que o Brasil está passando e que mexe diretamente com a vida das pessoas", disse.

João Paulo

O petista João Paulo aproveitou a sua caminhada para criticar os socialistas e vincular os aliados do seu adversário ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). A gestão de Geraldo Julio também esteve no alvo do ex-prefeito.

"Aqui no Bode, ele prometeu tirar as palafitas e isso foi mais uma promessa que ele não cumpriu", disse. "O papel de um candidato a prefeito não é vender ilusão, prometendo isso e aquilo, sem discutir a realidade da cidade."

Foto: Társio Alves/Divulgação Foto: Társio Alves/Divulgação

Há quatro anos, o socialista prometeu que uma das suas principais ações seria mudar a realidade das famílias que vivem em palafitas. O conjunto habitacional prometido, que será construído na área do antigo aeroclube, às margens da Via Mangue, só foi demarcado este ano.

"Ele na cara de pau vem dizer que fez a Via Mangue sozinho? Nós que tiramos a Via Mangue do papel", disse ainda João Paulo.

Humberto Costa, Marília Arraes e outros aliados foram ao Bode para caminhada de João Paulo (Foto: Divulgação) Humberto Costa, Marília Arraes e outros aliados foram ao Bode para caminhada de João Paulo (Foto: Divulgação)

Da mesma forma que no guia eleitoral exibido na televisão (assista abaixo), João Paulo comparou a sua gestão à de Geraldo Julio. "Quero deixar claro que nós estamos na disputa e a população tem lembrado o que fizemos na nossa gestão", disse. "A cidade do Recife reprovou a gestão do PSB", afirmou ainda o ex-prefeito.

Últimas notícias