Se Marília for preterida ou atropelada, segue na oposição, prevê Armando

Blog de Jamildo
Cadastrado por
Blog de Jamildo
Publicado em 14/06/2018 às 16:05
Armando Monteiro Neto, do PSDB. (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)
Armando Monteiro Neto, do PSDB. (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)
Leitura:

Pré-candidato ao governo contra Paulo Câmara (PSB), o senador Armando Monteiro Neto (PTB) quer, segundo informações de bastidores, evitar uma aliança entre os socialistas e o PT. Questionado sobre a possibilidade de a vereadora do Recife Marília Arraes ser limada pelos petistas para apoiar o governador, respondeu: "como respeito muito a vereadora e sei que ela é uma pessoa de convicções muito firmes, se ela vier a ser preterida ou atropelada por qualquer razão, tenho certeza que ela vai continuar coerentemente fazendo discurso de oposição".

"A vereadora Marília tem meu respeito. Ela fez uma caminhada sempre acentuando e frisando que se situa na oposição em Pernambuco e tem discurso muito crítico em relação à administração em Pernambuco, mais ainda, ao sistema de forças ao qual o governador está vinculado", disse ainda.

LEIA TAMBÉM

» Armando e Mendonça começam pré-campanha no reduto de FBC

» Pré-candidata do PSOL critica chapa de Armando e Mendonça: ‘velhos nomes’

» Não vamos ser instrumentos de barganha política, diz Armando

» Armando Monteiro e Mendonça Filho são entrevistados no Resenha Política

» Após FBC dizer que queria ser candidato, Armando afaga aliado

O PT lançou no fim de semana passado uma resolução colocando como prioridade a formação de uma aliança nacional com o PSB e o PCdoB. Se o apoio for confirmado, a configuração deverá ser repetida nos palanques estaduais, o que poderia inviabilizar a candidatura de Marília Arraes ao governo. Hoje, o partido está dividido no Estado entre o grupo da vereadora, contrário ao apoio a Paulo Câmara, e os que defendem a aliança, como o senador Humberto Costa.

A análise no meio político é de que, com Marília candidata, os votos poderiam se dividir e forçar um segundo turno, que poderia beneficiar Armando.

» ‘Eu queria estar jogando em outra posição’, diz FBC a Armando

» Oposição confirma Armando para o governo de Pernambuco e Mendonça para o Senado

» A candidatura de Marília não une o PT, diz José de Oliveira

» PT lança resolução em que prioriza aliança com PSB e pode limar Marília

» Unidade da esquerda não pode vir por chantagem, diz Marília, contra PSB

Armando Monteiro está em Petrolina, no Sertão pernambucano, para as primeiras agendas de pré-campanha oficialmente como pré-candidato da frente de oposição intitulada Pernambuco Vai Mudar.

O petebista e o deputado federal Mendonça Filho (DEM), escolhido para uma das vagas ao Senado, abrem essa fase pelo reduto eleitoral do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). O emedebista é uma das lideranças do grupo, que buscava viabilizar a candidatura ao governo e, por causa de um imbróglio judicial envolvendo o comando do seu partido, não conseguiu.

Últimas notícias