Sem movimentações nacionais, Marília vai anunciar 'nova fase' da pré-campanha

Blog de Jamildo
Cadastrado por
Blog de Jamildo
Publicado em 18/06/2018 às 21:04
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Pré-candidata a governadora de Pernambuco pelo PT, a vereadora do Recife Marília Arraes marcou para esta terça-feira (19) uma coletiva de imprensa para anunciar o que chamou de "informações importantes sobre a pré-campanha, que neste momento entra numa nova fase". Após a resolução da executiva nacional que coloca como prioridade as alianças com PSB e PCdoB, o que poderia inviabilizar o nome dela na disputa, não houve, segundo petistas locais, novidades da articulação em Brasília.

Segundo o ex-prefeito do Recife João da Costa, secretário geral do partido no Estado, o foco hoje é no julgamento da presidente nacional da sigla, a senadora Gleisi Hoffmann (PR). Acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por supostamente ter recebido R$ 1 milhão para sua campanha em 2010, ela deve ser julgada pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (19). No próximo dia 26, os ministros podem analisar o recurso do ex-presidente Lula (PT), preso há dois meses.

LEIA TAMBÉM

» Marília Arraes anuncia coordenador de programa de governo

» Se Marília for preterida ou atropelada, segue na oposição, prevê Armando

» Candidatura de Marília não une o PT, diz José de Oliveira

» Gleisi orientou retirar candidaturas e deixar apenas Marília, diz deputada

» PT lança resolução em que prioriza aliança com PSB e pode limar Marília 

» Unidade da esquerda não pode vir por chantagem, diz Marília, contra PSB

Durante o fim de semana, Marília Arraes anunciou o coordenador do grupo irá desenvolver o programa de governo. É o advogado Cláudio Ferreira, que foi secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura do Recife na gestão do ex-prefeito João da Costa (PT) e, nas eleições de 2012, coordenou a campanha de Maurício Rands para as prévias do PT.

O PT lançou há pouco mais de uma semana uma resolução colocando como prioridade a formação de uma aliança nacional com o PSB e o PCdoB, o que implicaria na retirada da candidatura de Marília para apoiar a campanha à reeleição de Paulo Câmara (PSB). Se o apoio for confirmado, o senador Humberto Costa, um dos principais defensores da aliança, pode disputar a reeleição na chapa socialista.

Últimas notícias