Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Na TV Jornal, Simone Fontana defende 'autodefesa' da população

Douglas Fernandes
Douglas Fernandes
Publicado em 06/09/2018 às 12:52
Foto: Reprodução/TV Jornal
Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Em sabatina no TV Jornal Meio-Dia nesta quinta-feira (6), a candidata ao governo de Pernambuco pelo PSTU, Simone Fontana, voltou a defender a proposta de criação de comitês de autodefesa da população como alternativa para combater a criminalidade. A ideia já tinha gerado grande repercussão quando apresentada em sabatina na Rádio Jornal.  

"Defendemos comitês de segurança de autodefesa da população para que ela se defenda nos seus bairros", afirmou. Desta vez, Simone Fontana não disse se esses comitês atuariam também contra ações da própria polícia. 

Questionada pela apresentadora Graça Araújo se a medida não aumentaria a violência, a candidata disse que em países que o porte de arma tem menos restrições os números de homicídios são menores do que os do Brasil.  

LEIA TAMBÉM

» Candidata do PSTU defende armar população contra a polícia

» Paulo abre vantagem em relação a Armando e lidera disputa, diz JC/Ibope/TV Globo

» Jarbas e Humberto crescem na pesquisa JC/Ibope/TV Globo

» Ibope: Em Pernambuco, Ciro ultrapassa Bolsonaro e encosta em Marina

"Não é a arma em si. A gente quando fala em autodefesa a gente não diz (para) ninguém matar, a gente diz (para) a pessoa ter como se defender. Porque hoje as pessoas não têm como se defender", disse.

Entre as propostas da candidata do PSTU, está a desmilitarização da Polícia Militar e junção com a Polícia Civil para a criação de uma "polícia única". Ela criticou a exoneração de policiais militares ligados à direção da Associação de Cabos de Soldados pelo governo Paulo Câmara (PSB).

"A gente defende uma polícia única, uma policia investigativa e que esteja a serviço da proteção do ser humano e não da proteção da propriedade privada", explicou.

Perguntada sobre a viabilidade da sua proposta de gratuidade no transporte público para desempregados, Simone afirmou que o Estado tem dinheiro em caixa para poder arcar com a medida.

"Tem (dinheiro para arcar a gratuidade). O problema é o seguinte: o Estado vem beneficiando cada vez mais as empresas privadas, os grandes empresários. A população vive em transporte público precário, inseguro e caro. Quem está desempregado nem tem como procurar emprego", afirmou.

Confira a sabatina na íntegra

Últimas notícias