Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Em convenção do Aliança pelo Brasil, Bolsonaro critica Paulo Câmara, Bivar e Witzel

Douglas Fernandes
Douglas Fernandes
Publicado em 21/11/2019 às 12:48
Alexandre Gondim/JC Imagem
Paulo Câmara e Bolsonaro participarão de evento no Comando Militar do Nordeste - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

A primeira convenção nacional do Aliança pelo Brasil ocorreu nesta quinta-feira (21) e na ocasião foi anunciada os membros da cúpula da nova sigla. Como se especulava, o presidente Jair Bolsonaro foi escolhido o presidente nacional da sigla. O senador Flávio Bolsonaro (RJ) é o primeiro vice-presidente e poderá assumir o comando da legenda em um possível licenciamento do pai.

Em discurso no evento, Jair Bolsonaro fez críticas ao presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar, mas sem citá-lo nominalmente. Segundo o presidente da República, há na sua antiga legenda quem tem a postura de "fazer do partido um negócio para ele". Bolsonaro disse ainda que o que motivou a deixar o PSL foi a atitude de pessoas que queriam "negociar legenda" e "vender tempo de televisão".

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem - Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem - Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Luciano Bivar e Jair Bolsonaro (Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem) - Luciano Bivar e Jair Bolsonaro (Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem)
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem - Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
foto: Diego Nigro/JC Imagem - foto: Diego Nigro/JC Imagem

Citando o pagamento do 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família, Bolsonaro voltou a disparar contra o governador Paulo Câmara, com quem já disputado a paternidade da medida. Também sem citar o nome do socialista, ele disse ver "alguns governadores querendo pegar essa bandeira". Nesse momento, um dos presentes gritou "fora Paulo Câmara.

Outro alvo do presidente foi novamente o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). De acordo com Bolsonaro. o governador carioca "tenta destruir " quem está ao seu lado e sua família, "usando parte da Polícia Civil do Rio de Janeiro", em referência às investigações do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Últimas notícias