SDS realiza mutirão do 'Alerta Celular' para devolver aparelhos roubados ou furtados

José Matheus Santos
Cadastrado por
José Matheus Santos
Publicado em 06/12/2019 às 11:22
Foto ilustrativa: Pixabay
Foto ilustrativa: Pixabay
Leitura:

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) começou nesta sexta-feira (6) o mutirão "Alerta Celular: Seu Aparelho de Volta". O objetivo é agilizar a devolução aos proprietários de aparelhos roubados que acabaram apreendidos pelas Polícias Civil e Militar do Estado. Nesta ação, foram intimadas 300 pessoas a comparecer à sede operacional da PCPE e mais dez Delegacias Seccionais da Região Metropolitana do Recife (RMR). Elas haviam registrado o número do IMEI dos seus celulares no programa da SDS e no boletim de ocorrência (BO) sobre o roubo ou furto sofrido.

Desde a criação do programa Alerta Celular, em março de 2017, as polícias afirmam ter recuperado 15.322 telefones móveis que tinham registro de roubo no Estado. O sistema funciona por meio de um cadastro online que os cidadãos fazem pelo site da SDS (www.sds.pe.gov.br). Ao inserir os dados pessoais e o número do IMEI do celular corretamente, o proprietário do aparelho permite que, em caso de ser vítima de roubo ou furto, as Polícias possam encontrar o item subtraído. Nas abordagens a suspeitos, os policiais verificam se o IMEI dos celulares encontrados correspondem a algum aparelho cadastrado no sistema, e se há queixa de furto ou roubo.

Nesta sexta (6), 100 pessoas foram intimadas a reaver seus celulares na Diretoria Integrada Metropolitana da Polícia Civil (DIM). Outras 200 irão às dez Delegacias Seccionais que compõem essa diretoria, abrangendo a Região Metropolitana. Antes desse mutirão, em 2019 as polícias já conseguiram reencaminhar 1.335 aparelhos a seus verdadeiros donos. A Delegacia Seccional de Boa Viagem foi a que mais devoluções efetuou no ano na RMR, com 198, de acordo com os dados oficiais.

“Hoje, cerca de 63% dos aparelhos que constam como roubados em Pernambuco têm a chance de serem recuperados, pois o IMEI foi informado no boletim de ocorrência e está no Alerta Celular. Os demais 37% não forneceram o número, o que infelizmente reduz e muito a viabilidade da devolução por meio das forças policiais. Por isso, enfatizamos que os cidadãos façam seu cadastro no site da SDS e também que tenham o IMEI anotado em lugar seguro. Essa atitude simples ajuda as Polícias a não apenas devolver mais aparelhos, mas também a prender mais criminosos, combatendo a impunidade e inibindo esse tipo de prática delituosa”, ressalta o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua.

Governo afirma ter redução no número de roubos


Com a implantação do Alerta Celular e de ações integradas de prevenção e repressão aos crimes contra o patrimônio, a Secretaria de Defesa Social (SDS) afirma ter reduzido os roubos e furtos desses aparelhos. De 2017 para 2018, a queda nas ocorrências desses tipos de crime foi de 27%, passando de 45.009 para 33.072 registros de telefones subtraídos. Em 2019, até novembro, a diminuição é de 14% em relação a 2018, com 28.486 notificações.

Como saber o IMEI do celular

Essa sequência numérica de 15 dígitos é facilmente verificada tanto na caixa do aparelho como na nota fiscal. Há também uma forma rápida de obtê-la: basta digitar *#06# no próprio celular e o IMEI aparecerá na tela. Depois, é só anotar e realizar o cadastro no programa Alerta Celular, para que em caso de roubo ou furto facilite a recuperação do telefone pelas forças de segurança pública. Basta acessar www.sds.pe.gov.br e clicar no banner do Alerta Celular, que está logo na página inicial. É importante preencher o formulário online com os dados corretos, pois assim os policiais podem entrar em contato quando encontrarem o celular.

Últimas notícias