Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Ivan Maurício diz que se negou a trabalhar por esposa de Jorge Federal e foi demitido

jamildo
jamildo
Publicado em 02/04/2020 às 16:16
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

O diretor de comunicação da Câmara Municipal de Olinda, Ivan Maurício, revelou nesta quinta-feira ter sido demitido, depois de ter sido convidado e recusado a trabalhar pela eleição da esposa do presidente da Câmara, Jorge Federal. Por meio de uma carta aberta à imprensa pernambucana, Ivan Maurício faz o desabafo.

Com a palavra, o presidente da Câmara de Olinda.

Veja a carta aos jornalistas de Pernambuco

Ivan Maurício, jornalista profissional desde os 17 anos

Em pleno pico da pandemia do coronavírus e em meio a isolamento social, recebi, no dia 31/3 passado, telefonema do vereador Jorge Federal, presidente da Câmara Municipal de Olinda, condicionando minha permanência no cargo de Diretor de Comunicação do Poder Legislativo municipal a ter que votar e fazer campanha eleitoral para sua esposa, Janaína Federal, pré-candidata a vereadora na cidade.

Não aceitei a imposição por considerar um desrespeito e descumprimento ao princípio constitucional que diz ser “inviolável a liberdade de consciência e de crença”.

No dia 1/4, fui surpreendido com novo telefonema do vereador Jorge Federal me comunicado que estava exonerado do cargo.

Hoje (2/4), recebi, em minha residência, a portaria formalizando a exoneração.

Aproveito a oportunidade para agradecer o carinho e a acolhida que sempre tive por parte de todos os companheiros que fazem a imprensa de Pernambuco durante este período em que exerci a Diretoria de Comunicação da Câmara de Olinda.

Tenho 52 anos de exercício da profissão de jornalista, boa parte deles – quase duas décadas - trabalhando sob a censura prévia durante a ditadura militar, na resistência da chamada imprensa alternativa, em jornais como “Opinião”, “Movimento”, “O Pasquim” e “Versus”.

O tempo ensinou a não me calar.

Olinda, 2 de abril de 2010.

Últimas notícias