Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Clarissa Tércio critica Paulo Câmara por não incluir as Igrejas como serviço essencial

jamildo
jamildo
Publicado em 02/06/2020 às 15:40
Foto: Evane Manço/Alepe
Foto: Evane Manço/Alepe
Leitura:

A deputada estadual Clarissa Tércio (PSC) voltou a criticar o governador Paulo Câmara por não ter, mais uma vez, incluído as igrejas e templos religiosos como sendo de prestação de serviço essencial.

Com a decisão, as igrejas continuam fechadas e proibida de realizar cultos presenciais.

A parlamentar comentou que o governo estadual não é sensível aos religiosos quando impede reuniões dos fiéis.

“É inadmissível o que esse governo anticristão vem fazendo com os cristãos em nosso estado. Está rasgando a constituição e nos tirando um direito fundamental", disse a deputada.

"O presidente Jair Bolsonaro decretou, em março, que as "atividades religiosas de qualquer natureza" são considerados serviços essenciais. É possível realizar os cultos respeitando as orientações do Ministério da Saúde. Muitos serviços funcionam colocando em prática as medidas sanitárias e a igreja também pode funcionar dessa forma”, disse.

Renato Antunes cobra o governo para retomada dos cultos no Recife

O líder da oposição no Recife, o vereador Renato Antunes (PSC), também lamentou que plano apresentado não contempla todos os setores da sociedade, deixando de fora as atividades religiosas.

“ Não é de hoje que o governo Paulo Câmara desrespeita as igrejas em Pernambuco. Acompanhamos a apresentação do plano de retomada e em nenhum momento houve uma menção sobre a volta dos templos religiosos. Isso demonstra a falta de sensibilidade e de reconhecimento do trabalho realizado por diversas denominações e credos. É uma vergonha e precisa ser reparado pelo Estado”, disse o parlamentar .

Na reunião ordinária da Câmara do Recife desta terça-feira (2), realizada por meio de videoconferência, o vereador afirmou que a postura do governo estadual vai na contramão dos orientações da OMS, quando o assunto é a valorização das atividades religiosas.

“Quem acompanha o enfrentamos da pandemia em nível mundial, já deve ter escutado que a espiritualidade é uma importante ferramenta para cura. Mas parece que o governador não está acompanhando o que orienta a organização mundial de saúde. Lamentável, desculpem os adeptos e simpatizantes da atual gestão do PSB em Pernambuco. Respeito a opinião política de cada um, mas é no mínimo esdrúxula e desrespeitosa, a relação dessa gestão com a Igreja e entidades religiosas”, disse Renato.

O parlamentar cobrou uma postura do governo e afirmou que as igrejas já estão se preparando para retomada das atividades, seguindo as recomendações sanitárias.

“Vimos um planejamento do Governo do Estado acerca da retomada de 32 serviços elencados. O que me chama a atenção é a omissão em relação a religião. Precisamos de tratamento digno, para o sim e para o não. Não podemos é ficar na omissão completa, o que traz insegurança jurídica”, disse o vereador.

Últimas notícias