Paulo Câmara critica governo Bolsonaro por atraso na divulgação de dados do coronavírus: 'inaceitável'

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 08/06/2020 às 7:57
Foto: Hélia Scheppa/Divulgação
Foto: Hélia Scheppa/Divulgação
Leitura:

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), criticou o Governo Federal pelo atraso na divulgação dos dados do coronavírus no Brasil.

Desde a última quinta-feira (4), o Ministério da Saúde passou a divulgar os dados diários da covid-19 às 22h. Inicialmente, na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, os dados eram divulgados às 17h. Depois, na gestão do ex-ministro Nelson Teich, passou para as 19h. 

Com o ministro interino, general Eduardo Pazuello, a divulgação se manteve por volta das 19h até a última quinta-feira, quando houve a mudança para as 22h. O presidente Jair Bolsonaro chegou a comentar a questão e disse: "acabou matéria no Jornal Nacional".

Neste domingo (7), pelas redes sociais, o governador Paulo Câmara disse que o governo Bolsonaro se tornou "exemplo do que é errado e inaceitável".

"Não se pode enfrentar uma pandemia sem ciência, transparência e ação. Negar a realidade é grave. Sonegar dados é ultrapassar os limites. E tentar - com cálculo perverso - impor fissuras ao nosso tecido democrático. O Governo Federal brasileiro tornou-se, sob todos os aspectos, exemplo do que é errado e inaceitável", disse Paulo Câmara.

"Manipulação, omissão e desrespeito são traços marcantes em gestões autoritárias. Mas isso não vai destruir o esforço da nação inteira. Seguiremos levantando, sistematizando e divulgando os dados. Só assim alcançamos resultados. Apesar da irresponsabilidade federal, a luta pela vida vai avançar", afirmou o governador.

Últimas notícias