Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Com cinco candidatos 'embolados', disputa pela prefeitura do Recife permanece em aberto

jamildo
jamildo
Publicado em 26/08/2020 às 7:00
Foto: Andrea Rego Barros/PCR
Foto: Andrea Rego Barros/PCR
Leitura:

A segunda pesquisa que o instituto Conectar faz e divulga na cidade de Recife, nesse mês de agosto de 2020, mostra que a disputa pela Prefeitura da Cidade do Recife continua em aberto. Há cinco candidatos "embolados", todos eles empatados tecnicamente na margem de erro de 3,5% do levantamento.

"Tecnicamente, João Campos, Mendonça Filho, Daniel Coelho, Marília Arraes e a delegada Patrícia Domingos podem estar liderando a disputa, dentro da margem de erro dos resultados obtidos. Num futuro próximo, com a definição oficial das candidatura pelas convenções partidárias, poderemos ter uma noção mais clara do que pode ocorrer nessa disputa", explica o coordenador da pesquisa, Maurício Garcia.

Pesquisa mostra candidatos à esquerda e à direita ‘embolados’ na disputa pelo Recife

Comparativamente com o último estudo da Conectar, houve uma elevação do percentual dos que se dispõem a votar em branco ou anular seu voto, passando de 20%, nessa simulação com uma quantidade maior de candidatos, para 24% ou até 25% dependendo do cenário.

Primeiro cenário


Dos cinco pré-candidatos com a melhor pontuação na pesquisa, qualquer um pode estar liderando a disputa, dentro da margem de erro de 3,5%.

Neste primeiro cenário, com oito candidatos, à esquerda e à direita, João Campos lidera, seguido de perto por Daniel Coelho, Marília Arraes e Mendonça Filho. Marco Aurélio, aliado do vice Mourão, que não apareceu na primeira pesquisa e reclamou, surge com 2% das intenções de voto. Com a inclusão de tantos nomes, a opção dos eleitores por votar em nenhum, branco ou nulo chega a 24%. O pré-candidato do Novo Charbel Moroun não pontuou nesta parte do levantamento.

João Campos bate na gestão do PT no Recife e defende legado de Geraldo Julio

Segundo cenário

Mesmo no segundo cenário, sem Daniel Coelho, Gadelha, Marco Aurélio e Feitosa, a indefinição se mantém. João Campos, Mendonça Filho, Marília Arraes e a delegada Patrícia Domingos, estatisticamente lideram a disputa, já que apenas 3 pontos percentuais separam, numericamente o primeiro colocado da quarta colocada. No primeiro cenário reduzido, João Campos tem 19%, Mendonça Filho 17%, Marília Arraes, 17%, Patricia Domingos 16% e Charbel, 2%.  

Terceiro cenário

No terceiro cenário testado, dessa vez com Daniel Coelho no lugar de Mendonça Filho, mas sem Gadelha, Marco Aurélio e Feitosa, há outro empate técnico. Apenas 4 pontos percentuais separam, numericamente, o primeiro do quarto colocado.

"Vale destacar que da pesquisa do início de agosto para essa, a diferença nas duas simulações, é a inclusão da delegada Patrícia Domingos nos dois cenários", cita o pesquisador. Este é o melhor cenário da policial civil, que obtém o terceiro lugar numericamente, sem Mendonça Filho na disputa.

No segundo cenário - sem Mendonça e com Daniel -, João Campos oscila um ponto percentual positivo e vai para 20%. O mesmo acontece com Marília, que passa para a segunda colocação numérica com 18%. Patrícia Domingos permanece com 16%, empatada com Daniel, 16% e Charbel 1%.

Pesquisa espontânea

O dado mais significativo da pergunta espontânea de intenção de voto é a redução, em cerca de 20 dias apenas, do número de indecisos em relação ao voto para prefeito espontaneamente, uma recuo de 15 pontos percentuais. Consequentemente,os percentuais de citações dos possíveis candidatos crescem.

Para os organizadores, isso demonstra que, mesmo com a pandemia, aos poucos, a eleição já começa a ganhar espaço na cabeça do eleitor recifense.

Além disso, como era esperado, há um recuo das citações do atual prefeito Geraldo Júlio, já que ele não pode se candidatar novamente, e um crescimento de sete pontos percentuais dos que dizem que pretendem votar em branco ou anular o seu voto.

Quem é o nome de Bolsonaro?

O levantamento mediu ainda a rejeição dos candidatos e o grau de avaliação do prefeito Geraldo Julio, o governador Paulo Câmara e presidente Bolsonaro, em relação ao pleito deste ano, na capital pernambucana. A pesquisa também perguntou ao eleitor qual dos candidatos ele associa ao presidente Jair Bolsonaro. 

Dados da pesquisa

A coleta das entrevistas foi realizada entre os dias 21 e 24de agosto de 2020.

Foram realizadas 800 entrevistas com eleitores de Recife, consequentemente, a margem de erro máxima estimada da pesquisa é de 3,5pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados totais apresentados.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

A pesquisa foi contratada pelo Democratas de Pernambuco.

A pesquisa foi registrada sob o número PE-07000/2020

O Instituto Conectar é comandado pelo sociólogo, Maurício Garcia, sociólogo, um dos pesquisadores mais respeitados do mercado, tendo trabalhado durante mais de 20 anos no IBOPE, onde coordenou centenas estudos quantitativos e qualitativos de pesquisa. Também trabalhou no instituto de pesquisas pernambucano Ipespe durante mais de 3 anos. Maurício Garcia é associado à Wapor (World Association for Public Opinion.

Veja as entrevistas com os outros pré-candidatos

>> “Estou muito confiante de que a nossa candidatura é competitiva”, diz Daniel Coelho sobre disputa pela Prefeitura do Recife>>

>> No Recife, Marco Aurélio diz que é o candidato de Bolsonaro

>> ‘Entramos como uma via alternativa’, enfatiza Charbel Maroun sobre corrida à Prefeitura do Recife

>> ”De minha parte, a campanha não vai ser de baixaria”, diz Marília Arraes sobre oposição ao PSB

>> “Tenho condições de governar bem a cidade, sou ficha limpa”, diz Mendonça Filho sobre ser o nome da oposição na disputa do Recife

> ‘Não estou fechado ao diálogo’, afirma Alberto Feitosa sobre um possível acordo da oposição à Prefeitura do Recife

>> Isabella de Roldão diz estar aberta para vaga de vice na chapa de João Campos

>> Por vezes decorativa, figura do vice não deve ser subestimada por cabeças de chapa

Últimas notícias