Irmão de João Campos, Pedro faz primeira aparição pública em inauguração de hospital que leva o nome de Eduardo Campos

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 02/10/2020 às 0:24
Leitura:

Com o irmão mais velho impedido de aparecer em eventos públicos, sob pena de ser acusado de uso da máquina pública, Pedro Campos, irmão mais jovem de João Campos, representou a família do ex-governador na inauguração do hospital do idoso, promessa de Geraldo Julio, entregue nesta quinta-feira e que leva o nome do ex-governador Eduardo Campos, pai de ambos os infantes. Ele estava representando a família do ex-governador e discursou. Não há como afirmar com segurança que foi uma provocação dos socialistas, em um momento em que oposição à direita critica o PSB local por "familismo" na gestão pública da cidade e do Estado.

Aliados de Bolsonaro gritam ‘Fora Paulo Câmara!’ em evento hídrico em São José do Egito

‘Visita de Bolsonaro a Pernambuco resgata compromisso com os mais pobres’, diz FBC

Em dia de Bolsonaro no Estado, Paulo Câmara e Geraldo Julio põe nome de Eduardo Campos em novo hospital no Recife

João Campos, Marília Arraes e Mendonça Filho aparecem tecnicamente empatados na primeira colocação, em pesquisa do Democratas

Quando o pai morreu, Pedro era apenas uma criança.

No evento, Pedro Campos comentou que via seu pai “presente” no atendimento humanizado que será prestado no hospital.

“Foi muito bonito aqui ver todos os elogios que essa obra recebeu. Não teve ninguém que chegou aqui e viu cada detalhe, cada azulejo, cada equipamento e não ficou impressionando com essa estrutura. Mas eu tenho certeza que mais do que a obra de pedra e cal, Eduardo vai estar presente em cada um dos trabalhadores e trabalhadoras daqui. A frase escolhida para ficar registrada no hospital não poderia ser melhor, ele diz que o cuidado e o respeito curam tanto quanto a ciência. Eduardo vai estar vivo nesse hospital em cada atendimento humanizado, em cada limpeza bem feita, em cada comida bem preparada e em cada idoso que passar aqui e for tratado com a dignidade que merece”, declarou.

O hospital foi entregue pela PCR estrategicamente no Dia Internacional e Nacional do Idoso, em uma manhã em que, coincidentemente ou não,  o presidente Bolsonaro entregava obras federais no sertão do Estado, com críticas indiretas ao governador Paulo Câmara, do PSB.

O Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa (HECPI) funcionará na Avenida Recife, n° 810, na Estância, ao lado do Hospital Geral de Areias, e vai oferecer atendimento ambulatorial, exames e leitos para internamento, incluindo UTI.

Com mais de 8 mil m² de área construída, o Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa conta, ao todo, com 72 leitos, sendo 62 de enfermaria e 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para atendimentos de média e alta complexidade.

Por uma destas ironias do destino, ou não, a PCR informou que grande parte dos equipamentos médico-hospitalares do novo hospital foi herdada da rede de hospitais de campanha que a Prefeitura do Recife montou para o enfrentamento à pandemia de covid-19, como respiradores, monitores de sinais vitais, aparelho de raio-x, cardioversores para reanimação cardíaca, eletrocardiógrafo, aspirador cirúrgico, oxímetro, camas, televisões, entre outros itens.

Últimas notícias