Raquel Lyra (PSDB) è reeleita prefeita de Caruaru no 1º turno e mantém oposição ao PSB no comando da cidade

José Matheus Santos
Cadastrado por
José Matheus Santos
Publicado em 15/11/2020 às 23:04
Foto: Janaína Pepeu
Foto: Janaína Pepeu
Leitura:

Raquel Lyra (PSDB) confirmou as expectativas e foi reeleita neste domingo (15) prefeita de Caruaru, maior colégio eleitoral do interior de Pernambuco e do Agreste. Ela obteve 66,86% dos votos com 114.466 eleitores. 

Em segundo lugar, ficou Delegado Lessa (PP) com 19,22% dos votos, também ao final da contagem. Raffiê Dellon (PSD) recebeu 8,75% dos votos. Marcelo Rodrigues (PT) ficou com 2,9%, Marcelo Gomes (PSB) 2,05% e Rafael Wanderley (UP) apenas 0,22%.

A prefeita reeleita vai governar a cidade pelos próximos quatro anos, ocupando o cargo que o pai, João Lyra Neto, e o avô, João Lyra Filho, já exerceram.

O palanque de Raquel é de oposição ao Palácio do Campo das Princesas e é uma base do grupo contrário a Paulo Câmara para as eleições estaduais em 2022.

raquel lyra caruaru convencao Foto: Divulgação

Raquel Lyra foi eleita pela primeira vez para um cargo público pelo PSB há dez anos, quando conseguiu uma vaga para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). A prefeita eleita ficou dois anos no comando da Secretaria da Criança e da Juventude no segundo governo Eduardo Campos. Ela já foi advogada do Banco do Nordeste, delegada da Polícia Federal e concursada da Procuradoria Geral do Estado.

Raquel voltou ao Legislativo em 2013 e foi reeleita no ano seguinte também pelo PSB, deixando a vaga dois anos depois para assumir a prefeitura de Caruaru, ocupando pela primeira vez um cargo de chefia do Executivo. Em 2016, ela não obteve o apoio do comando do PSB para disputar a eleição em Caruaru. Os socialistas preteriram a então deputada em detrimento de Jorge Gomes, então vice-prefeito. Raquel foi para o PSDB e saiu vitoriosa no segundo turno, derrotando Tony Gel. Jorge, que tinha apoio do PSB e do então prefeito José Queiroz, acabou derrotado ainda no primeiro turno.

Nestas eleições, Raquel Lyra derrotou Marcelo Gomes, candidato apoiado pelos deputados estaduais e ex-prefeitos da cidade José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB), próximos ao Governo do Estado. Ambos sinalizaram para a possibilidade de lançar candidatura nas eleições locais.

No entanto, por causa da pandemia do coronavírus e por ser do grupo de risco com dificuldade de fazer campanha nas ruas, Queiroz desistiu da postulação. Já Tony Gel teve um problema de saúde, nem lançou o filho Tonynho Rodrigues, empresário, para compor chapas majoritárias.

Últimas notícias