Marília Arraes pede cassação da chapa de João Campos e Isabella por suposto uso de panfletos apócrifos com fake news

jamildo
jamildo
Publicado em 24/11/2020 às 17:44
Foto: Yacy Ribeiro/JC Imagem
Foto: Yacy Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A Coligação Recife Cidade da Gente (PT/PSOL/PTC/PMB) propôs uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra o candidato do PSB, João Campos, e sua candidata a vice, Isabella de Roldão, alegando existirem supostos indícios consistentes da prática de abuso de poder econômico na distribuição de panfletos apócrifos com fake news contra Marília Arraes divulgados em frente a templos religiosos do Recife.

De acordo com o PT, esses panfletos estão sendo distribuídos junto com material oficial de campanha de João Campos e Isabella de Roldão.

"O que motivou a ação foi o flagrante da distribuição do material criminoso feito no último final de semana. As pessoas foram filmadas praticando o crime eleitoral em frente aos templos religiosos", informou o partido.

Na AIJE, a Coligação Recife Cidade da Gente informa que a gráfica responsável pela confecção dos panfletos apócrifos é a BUREAL de Imagens Ltda, sediada em Olinda. A campanha requisitou a busca e apreensão de todo o material.

"A ação pode acarretar a inelegibilidade de João Campos e de Isabella de Roldão por 08 (oito) anos, bem como a cassação de mandatos eventualmente obtidos por ambos" pede a campanha petista.

VEJA TAMBÉM:

> Em culto, pai de vereadora do Recife pede votos em João Campos para ‘não perder 232 cargos na PCR’. Marília Arraes aciona Justiça Eleitoral

> João Paulo desafia PC do B e anuncia voto em Marília Arraes

> PT do Estado comemora voto de João Paulo em Marília Arraes

Últimas notícias