Novo líder do governo municipal aposta em segurança pública no início dos trabalhos

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 22/01/2021 às 15:40
Leitura:

Os representantes dos grupos “Ilha do Retiro Mais Segura” e “Casa Forte Mais Segura” se reuniram com o vereador do Recife, Samuel Salazar (MDB), e com o secretário de Segurança Cidadã, Murilo Cavalcanti, para pedir o reforço da segurança nesses bairros da cidade. A discussão e adoção de medidas práticas de segurança foram os temas de debate.

A reunião ocorreu de forma remota, para evitar a aglomeração durante a pandemia da covid-19.

Os temas levados pelos grupos incluíram desde o reforço à iluminação, manutenção de praça para promover a interação dos moradores com o espaço público, além de uma maior atenção aos cuidados dos usuários de drogas que aumentaram, nos últimos meses de 2020, devido à pandemia.

O vereador Samuel Salazar (MDB) disse que, para reduzir a criminalidade, é preciso fazer inicialmente o registro das ocorrências.

“Hoje há uma facilidade grande no site da Secretaria de Defesa Social (SDS) para fazer a ocorrência de maneira online, e assim chamar atenção da polícia para um maior cuidado nesta região. A Prefeitura tem contribuído também com a segurança pública, ao garantir a iluminação”, disse o parlamentar.

O secretário de Segurança Cidadã do Recife, Murilo Cavalcanti, disse o impacto da pandemia contribuiu para o aumento da criminalidade.

“Temos vivenciado um momento muito difícil, não só no Recife, mas também no Brasil. Mesmo com isolamento social e pandemia, 2020 foi mais violento que 2019. Isso mostra que a pandemia está deixando um rastro de destruição não somente na economia, mas também na segurança pública”, lamentou.

O secretário parabenizou a iniciativa pela forma democrática e ágil de gerir os problemas do bairro. Também orientou na organização das pautas e reforçou a importância do alinhamento com as demais secretarias.

“Quando todos os serviços essenciais da Prefeitura trabalham junto com a sociedade civil, forma-se um conjunto de forças. Assim, fica muito mais fácil resolver os problemas do bairro”, defendeu Murilo.

Últimas notícias