Rodrigo Pacheco vence disputa pelo comando do Senado

jamildo
jamildo
Publicado em 01/02/2021 às 19:00
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

Como era esperado Rodrigo Pacheco (DEM-MG), com apoio de Bolsonaro, bateu Simone Tebet (MDB-MS) na disputa pelo Senado. As atenções se voltam agora para a eleição na Câmara dos Deputados.

O placar final foi 57 votos para Pacheco e 21 votos para Tebet.

78 senadores votaram. A sessão de votação foi encerrada às 18h30.

Após a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM) para a presidência do Senado, Jair Bolsonaro divulgou nas redes foto sorrindo ao lado do senador.

Cinco senadores se apresentaram, mas três acabaram desistindo, em favor de Simone Tebet. Desistiram das candidaturas Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Lasier Martins (Podemos-RS), e Major Olimpio (PSL-SP)

O novo dirigente vai tocar a Presidência do Senado pelos próximos dois anos.

Rodrigo Pacheco lançou sua candidatura por meio de um manifesto em que se comprometeu, entre outras coisas, a garantir as liberdades, a democracia, as estabilidades social, política e econômica do Brasil, bem como a segurança jurídica, a ética e a moralidade pública, com respeito às leis e à Constituição.

O senador defendeu a pacificação da sociedade e a independência do Senado.

Outro compromisso assumido foi o atendimento à crise sanitária do país em decorrência da covid-19, tanto do ponto de vista da saúde pública como da economia, gerando emprego e renda.

O senador tem 44 anos, é advogado e foi o mais jovem conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil, entre 2013 e 2015. Cumpriu um mandato como deputado federal por Minas Gerais (2015-2019) e foi presidente da Comissão e Constituição e Justiça da Câmara.

No Senado, também atuou como vice-presidente da Comissão de Transparência e Governança (CTFC). Pacheco recebeu o apoio formal de nove partidos: DEM, PT, PP, PL, PSD, PSC, PDT, Pros e Republicanos.

Últimas notícias