Banco fará ação junto aos empreendedores de Noronha para ampliar a adoção de sistemas fotovoltaicos em empreendimentos

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 25/02/2021 às 15:30
Foto: Luiz Pessoa/JC Imagem
Foto: Luiz Pessoa/JC Imagem
Leitura:

O Santander Brasil informou que oferecerá linhas de créditos direcionadas para os empresários do arquipélago de Noronha para implantação de sistemas fotovoltaicos em seus empreendimentos.

Executivos da instituição financeira estarão na próxima terça-feira (02) na sede da Associação dos Pousadeiros de Noronha e de quarta (03) a sexta-feira (05) na agência do Banco na ilha para tratar do assunto e oferecer oportunidades aos empreendedores locais.

O Banco vem fazendo um estudo de viabilidade junto aos proprietários de pousadas para entender individualmente a demanda de energia de cada empreendimento.

A ilha conta atualmente com o projeto Noronha Carbono Zero, do governo do Estado, que pretende tornar o arquipélago livre de emissões de Gases de Efeito Estufa (GGE), responsável pelo aquecimento global. O Santander é atualmente o maior financiador desse segmento de energia limpa no País, com aproximadamente 30% do mercado.

O levantamento local está sendo feito pela Insole, especializada em soluções financeiras por meio da conta de energia. A empresa pernambucana está há sete anos no mercado com referência em projetos de energia solar em todo o Brasil, são +60MWp implantados e +5000 projetos em todo o país. Com estes números, a Insole é líder de mercado de geração solar distribuída.

Hoje, a maior parte da eletricidade na ilha se origina de um conjunto de geradores a diesel, que consomem cerca de 450 mil litros por mês.

“Nunca houve uma crescente tão expressiva de instalações fotovoltaicas como nos últimos anos. No Nordeste, essa expansão, em 2020, foi de 148%, com destaque para Pernambuco, que cresceu em 204%”, comentou Karine Bueno, superintendente executiva de Sustentabilidade do Santander Brasil.

“É importante ter em mente que esse é um investimento que se paga em pouco tempo. A empresa troca a conta de energia pelo financiamento. Após concluir o pagamento, tem energia praticamente ‘de graça’ por mais de 25 anos”, destaca Karine.

Hoje, Fernando de Noronha é abastecida apenas por 10% de energia renovável.



Últimas notícias