Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Recife confirma adesão a consórcio para compra de vacinas. Petrolina também

jamildo
jamildo
Publicado em 01/03/2021 às 21:00
Leitura:

Prefeitos de mais de 300 municípios do Brasil participaram de uma reunião virtual, nesta segunda-feira (1?), para formalizar a criação de um consórcio para aquisição de vacinas contra a covid-19. O consórcio é liderado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP). Desde semana passada, a entidade vem articulando os municípios e negociando com laboratórios para acertar a compra de doses para acelerar a imunização nas cinco regiões do Brasil.

O prefeito do Recife João Campos firmou, nesta segunda-feira (1º), parceria com municípios brasileiros para a criação de um consórcio junto à Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para aquisição de vacinas contra o novo coronavírus.

O grupo reunirá cerca de 100 prefeituras, entre capitais e cidades de médio porte.

“Infelizmente, o Brasil vive um dos momentos mais desafiadores desde o início da pandemia. Nós temos assistido Brasil afora o crescimento do número de casos leves e graves da covid-19, infelizmente, não tem sido diferente aqui no Recife. Desde o início, o Recife escolheu salvar vidas. Agora a ação mais efetiva que nós podemos fazer é uma vacinação com segurança e com velocidade para todos os recifenses. Por isso, aqui hoje eu anuncio que nós firmamos a parceria com a FNP, a Frente Nacional dos Prefeitos, para fazer parte do consórcio que poderá adquirir vacinas para as cidades brasileiras”, disse João Campos.

O prefeito destacou como a opção pelo cadastramento e agendamento digital contribuíram para que o Recife alcançasse a vacinação de forma rápida e eficiente.

“Nós temos o compromisso de fazer a vacinação da forma mais organizada, responsável e ágil possível. Fizemos ela 100% digital e isso possibilitou que o Recife fosse uma das primeiras cidades do Brasil a começar a vacinação das pessoas com mais de 75 anos de idade. Hoje temos milhares de profissionais de saúde vacinados e mais de 65% da população com mais de 75 anos de idade vacinada aqui no Recife.”

Nesta segunda, a FNP realizou a primeira reunião sobre a criação do consórcio público para a compra de vacinas.

O prefeito João Campos participou do evento e assinou a manifestação de interesse para integrar o grupo.

Na próxima sexta-feira (5), a frente enviará um texto-base para que todos os gestores possam preparar seus projetos de lei e enviá-los à Câmara de Vereadores.

O projeto que formaliza o ingresso da gestão no consórcio precisa ser aprovado pelos parlamentares até o próximo dia 19 de março.

O prefeito do PSB defendeu a importância da adoção das medidas restritivas anunciadas pelo Governo do Estado nesta segunda-feira.

“Nós temos o compromisso de poder salvar vidas. O Governo do Estado de Pernambuco anunciou hoje medidas restritivas que visam preservar as vidas dos pernambucanos e dos recifenses. As decisões não são fáceis, mas, sim, decisões necessárias para salvar vidas. Vamos juntos, com muita responsabilidade, cada um fazendo a sua parte, mantendo o distanciamento social e podendo intensificar a vacinação do Recife. Juntos vamos vencer a pandemia e poder olhar para o futuro, sim, com esperança de que dias melhores virão.”

Petrolina também integrará o grupo formado por cidades com população acima de 80 mil moradores.

O prefeito Miguel Coelho, que é um dos vice-presidentes da FNP, participou da reunião de formalização do consórcio.

De acordo com o gestor, o passo seguinte será a criação de uma diretoria para o grupo de trabalho, nos próximos dias. Ainda este mês, a Prefeitura de Petrolina enviará também um projeto de lei para a Câmara de Vereadores a fim de garantir a participação do município na compra das vacinas via consórcio.

Miguel acredita que a criação desse bloco de lideranças terá papel estratégico no plano de imunização das cidades-polo do Brasil.

"Estamos muito esperançosos. Ao mesmo tempo que seguiremos com a vacinação com as doses enviadas pelo Ministério da Saúde, criaremos esse consórcio para compra direta para os municípios que possuem maiores concentrações populacionais e são fundamentais para a rede de saúde. Dessa forma, teremos mais vacinas disponíveis e poderemos agilizar a imunização nas regiões onde há mais circulação do vírus", explicou o gestor após a reunião da Frente Nacional dos Prefeitos.

Últimas notícias