Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Daniel Coelho quer CPI para investigar aglomerações no transporte público durante a pandemia

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 11/03/2021 às 11:33
Foto: Yacy Ribeiro/JC Imagem
Foto: Yacy Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania-PE) deu entrada nesta quarta-feira (10) em um requerimento para a criação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Transporte Público.

Segundo o parlamentar, o objetivo é investigar a prestação do serviço de transporte de passageiros no Brasil durante a pandemia de covid-19.

Daniel argumenta que o transporte público tem promovido aglomeração, "tornando os usuários vulneráveis à infecção pelo coronavírus".

“Ontem (10), o Brasil registrou mais de 2 mil mortos por Covid-19 em 24 horas. Esse número alarmante não é por acaso. Por mais que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomende o distanciamento, tem sido comum o flagrante de diversas situações de aglomeração, que é onde o vírus se espalha. As cenas que vemos diariamente dos usuários de transporte público, que se arriscam todos os dias em ônibus e trens lotados, com certeza contribui para a proliferação mais rápida do vírus, mesmo com o uso de máscaras”, afirmou Daniel Coelho.

Para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito, é preciso do apoio de pelo menos 171 dos 513 deputados da Câmara. Em seguida, pode ser instalada ou não pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Caso seja instalada, a CPI do Transporte Público deve durar 120 dias, prorrogáveis por mais 60 dias, segundo Daniel Coelho.

“O Brasil lidera o número de novos casos da doença em todo o planeta. A instalação da CPI do Transporte Público é necessária para que a sociedade tenha uma resposta para uma situação que claramente promove aglomerações e aumento nos números da pandemia no país”, acrescentou o deputado.

Últimas notícias