No Agreste, Diogo Moraes pede a Paulo Câmara ajustes no horário de abertura do Polo de Confecções

jamildo
jamildo
Publicado em 31/03/2021 às 15:20
Leitura:

O deputado estadual Diogo Moraes (PSB), representante do Polo de Confecções do Agreste na Alepe, se reuniu remotamente com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Geraldo Julio, com a secretaria executiva da pasta, Ana Paula Vilaça, e com o Secretário de Estado de Emprego, Trabalho e Qualificação, Alberes Lopes, para tratar sobre os horários de funcionamento das feiras e centros atacadistas do Polo (Calçadão Miguel Arraes, Moda Center Santa Cruz, Parque de Feiras de Toritama e Feiras de Caruaru). Representantes da região, os prefeitos de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão, e de Toritama, Edilson Tavares, também participaram da reunião onde o parlamentar defendeu a importância dos ajustes para que o escoamento da produção seja mais efetivo, evitando aglomerações pelo curto prazo de funcionamento.

“Conhecendo o Polo de Confecções do Agreste, sua cultura e funcionamento, pleiteei hoje ao Governo de Pernambuco o ajuste do horário para das feiras para começar às 5h e terminar às 17h. Ao invés de iniciar às 10h e terminar às 17h. Tradicionalmente, o comércio atacadista da região funcionava durante as madrugadas. Milhares de pessoas de outros estados vinham para comprar e revender em suas localidades. Com o Novo Plano de Convivência, surgiu a nossa preocupação”, detalhou o deputado Diogo Moraes.

Segundo o parlamentar, o Polo ficaria prejudicado, sem conseguir escoar sua produção atual. “Desta forma, pedi uma atenção especial com nossa região, com permissão de funcionamento mais cedo; tendo em vista que o movimento e circulação é apenas um dia na semana. Com esta frequência menor, e não diária, os comerciantes das cidades integrantes do Polo precisam destas horas a mais para atender seus clientes”, explicou Moraes.

Na avaliação dos representantes do Polo de Confecções, a participação do grupo foi importante neste momento. “Estamos na expectativa da deliberação do Comitê de Enfrentamento a COVID-19 de Pernambuco, que deve nos comunicar até amanhã sobre o pedido. E, ao longo do Plano de Convivência com a COVID-19, o comportamento do público, dos comerciantes com relação aos protocolos serão observados para que ajustes sigam sendo feitos e possamos voltar a ter uma normalidade na região. Desta forma, clientes terão mais segurança de ir e vir, fazendo a economia do Polo girar novamente”, defendeu.

Últimas notícias