Vereadores de Camaragibe aprovam auxílio emergencial para artistas do Carnaval. Valor ainda será definido pela Prefeitura

José Matheus Santos
Cadastrado por
José Matheus Santos
Publicado em 16/04/2021 às 10:08
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

A Câmara de Vereadores de Camaragibe aprovou, nesta quinta-feira (15), o projeto de auxílio emergencial municipal para o setor da cultura. O benefício foi proposto pela Prefeitura da cidade e aprovado por unanimidade pelos parlamentares.

A proposta agora segue para sanção da prefeita Nadegi Queiroz (Republicanos), que deverá fazê-la na próxima semana.

LEIA TAMBÉM:

> Após denúncia do PSOL, Tribunal de Contas abre auditoria sobre contrato do restaurante popular do Recife

Os pagamentos deverão ser iniciados no início de maio. Segundo a Prefeitura de Camaragibe, os valores ainda serão definidos pela gestão municipal.

O auxílio beneficiará agremiações e demais atrações artísticas que atuaram no carnaval de Camaragibe em 2020 e ficaram impossibilitados de apresentação em 2021 por causa da pandemia de covid-19. As datas do Carnaval foram em fevereiro, há dois meses.

LEIA TAMBÉM:

> Com Lula elegível, PSB vê ‘maiores chances’ de aliança com PT em Pernambuco em 2022. Dobradinha preocupa PDT, de Ciro Gomes

> Ana Arraes recebe requerimento do MP junto ao TCU com pedido para afastar ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro. Leia o documento

"Nesse momento difícil que enfrentamos a cultura é um dos segmentos mais atingidos economicamente pelas restrições que visam diminuir a propagação do novo coronavírus. Encaminhamos a proposta para a Câmara de Vereadores da cidade e ficamos muito felizes com a aprovação do projeto que vai ajudar muita gente", disse a prefeita Nadegi Queiroz.

"Proposições dessa natureza precisam ser discutidas e votadas com celeridade e eficiência. E assim foi feito! O projeto foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares presentes e já continua a tramitação habitual seguindo para a sanção da gestora. Nesses momentos de dificuldade o legislativo fortalece a parceria com a gestão porque o objetivo é unilateral. Atender essas pessoas que sofrem por causa da restrição das atividades é fundamental", disse o presidente da Câmara de Vereadores, Paulo André (PSB).

Últimas notícias