Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Gleide Ângelo revela o porquê do Governo de Pernambuco adiar a convocação de 1.085 policiais concursados

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 13/05/2021 às 10:57
PMPE/POLICIAMENTO OSTENSIVO FOTO:
Leitura:

De acordo com a deputada estadual Gleide Ângelo (PSB), o motivo do adiamento da convocação dos 1.085 concursados da área da segurança pública pelo Governo de Pernambuco foi a necessidade de ajustes no contrato com a organizadora do concurso, devido aos números das turmas do curso de formação.

O governo voltou atrás em menos de três horas e não fez a convocação dos candidatos remanescentes aprovados nos concursos para os quadros das polícias Militar, Civil e Científica e do Corpo de Bombeiros.

Gleide Ângelo é delegada aposentada da Polícia Civil de Pernambuco e que recentemente indicou a nova titular da Secretaria Estadual da Mulher, Ana Elisa Gadelha.

"A informação que obtive agora é que depois que estava tudo marcado para a coletiva, a SDS observou que precisava ter uma alteração contratual com as duas organizadoras do concurso por causa das alterações no número de turmas. O contrato será ajustado para o novo planejamento e convocação dos concursados. Estou em busca de novas informações sobre a data da convocação. Tem que ter fé, pense numa luta. Vamos vencer", escreveu Gleide Ângelo em resposta a um seguidor no Instagram.

Entenda

Nesta quarta-feira (12), três horas após anunciar que faria a convocação dos aprovados nos concursos para a segurança pública de Pernambuco, o Governo de Pernambuco divulgou uma nota em sentido contrário.

"Não haverá anúncio da convocação dos aprovados nos concursos para a Segurança Pública de Pernambuco. As tratativas sobre o cronograma da convocação ainda estão em andamento e serão divulgadas em breve", afirmou o Governo do Estado em comunicado enviado à imprensa por volta das 11h15 desta quinta-feira.

Anteriormente, a gestão estadual disse que o governador Paulo Câmara autorizaria, na quarta-feira (12), a convocação.

"Nesta etapa, serão convocados 1.085 candidatos remanescentes aprovados nos concursos, que irão integrar os quadros das polícias Militar, Civil, Científica e Corpo de Bombeiros", informava a nota inicial do governo.

"Com a homologação da resolução da Câmara de Política de Pessoal do Estado (CPP) pelo governador, nos próximos dias, as organizadoras dos certames – IAUPE e Cebraspe – publicarão em seus sites os editais com o cronograma de matrícula, segundo o Governo de Pernambuco", dizia o comunicado divulgado às 8h.

A autorização seria feita por Paulo Câmara em cerimônia às 11h no Palácio do Campo das Princesas. Estava prevista também transmissão no canal do Governo de Pernambuco no YouTube.

Últimas notícias