Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Pernambuco vai receber 282 mil novas doses de vacinas contra covid-19 até quarta-feira

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 17/05/2021 às 11:40
Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco
Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco
Leitura:

O Ministério da Saúde irá distribuir, a partir da madrugada de terça-feira (18), mais 6,4 milhões de doses de vacinas contra a covid-19: 4,7 milhões da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz; 1,08 milhão da CoronaVac/Butantan; e 647 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech.

Pernambuco vai receber 255.100 doses da AstraZeneca e 26.910 da Pfizer. Segundo apurou o Blog com fontes da Secretaria de Saúde de Pernambuco, o novo lote deve chegar nesta terça (18) ou na quarta (19).

LEIA TAMBÉM:

> Após Paulo Câmara exonerar para evitar suposto nepotismo, João Campos nomeia irmão de secretário estadual para cargo comissionado no Recife

> Em ofício, Governo de Pernambuco nega antecipação da vacinação dos rodoviários contra a covid-19

> Novas restrições entram em vigor nesta terça-feira em 53 cidades de Pernambuco para comércio e demais atividades econômicas

Nessa distribuição, segundo o Ministério da Saúde, as doses do Butantan são destinadas à aplicação da segunda dose, de acordo com as solicitações apresentadas por 12 estados.

Outros 15 estados que não possuíam mais pendências para conclusão do esquema vacinal da Coronavac foram atendidos com doses da AstraZeneca/Fiocruz para compensação, que é o caso de Pernambuco, segundo o Ministério da Saúde.

Já as vacinas da Pfizer são destinadas para a primeira dose de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades, e pessoas com deficiência permanente. O novo lote da vacina da Fiocruz é destinado para segunda dose de idosos entre 60 e 69 anos.

"A estratégia de distribuição é revisada semanalmente em reuniões entre União, estados e municipais, observando as confirmações do cronograma de entregas por parte dos laboratórios. O objetivo é garantir a cobertura do esquema vacinal no tempo recomendado de cada imunizante: quatro semanas para a vacina do Butantan e 12 semanas para a da Fiocruz e da Pfizer", afirma o Ministério da Saúde.

LEIA TAMBÉM:

> Governo dá autonomia para prefeitos para avançarem na vacinação contra covid-19 de grupos prioritários em Pernambuco

> Bahia cancela festas de São João pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia e vai proibir transporte intermunicipal no período

O Ministério da Saúde reforça "para que a população tome a segunda dose da vacina (contra a) Covid-19 mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório, assegurando a proteção adequada contra a doença".

Em relação a gestantes e puérperas, a recomendação é que a vacinação deverá prosseguir, no momento, apenas em mulheres com comorbidades e com as vacinas do Butantan ou da Pfizer.

Últimas notícias