Governo decide até sexta se vai implantar novas restrições no Grande Recife e em outras regiões de Pernambuco. Veja quais cenários

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 18/05/2021 às 11:58
Foto: Reprodução
Paulo Câmara - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

O Governo de Pernambuco vai decidir até a sexta-feira (21) se vai manter ou ampliar medidas restritivas em prevenção à covid-19 na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata, Sertão e parte do Agreste.

As atuais medidas em vigor nestes locais são válidas até o próximo domingo, 23 de maio. Sendo assim, o governo vai fazer o anúncio, provavelmente na quinta-feira, sobre o formato do que valerá a partir da segunda-feira (24).

53 cidades do Agreste, nas regiões de Caruaru e de Garanhuns, estão com medidas restritivas mais duras desde esta terça (18) até o dia 31 de maio.

LEIA TAMBÉM:

> Veja como fica o funcionamento das atividades econômicas com as restrições em 53 cidades de Pernambuco a partir desta terça

> Após Paulo Câmara exonerar para evitar suposto nepotismo, João Campos nomeia irmão de secretário estadual para cargo comissionado no Recife

> Em ofício, Governo de Pernambuco nega antecipação da vacinação dos rodoviários contra a covid-19

> Covid-19: Pernambuco espera vacinar até o final de junho todo o grupo prioritário, que inclui presos, rodoviários, caminhoneiros e professores

Nas demais localidades do estado, vale a regra geral: as atividades econômicas em geral podem funcionar, nos finais de semana, até às 18h, para quem iniciar às 10h. Os estabelecimentos que abrirem às 9h só podem funcionar até às 17h. Nos dias de semana, as atividades econômicas em geral continuarão com permissão para funcionar das 10h às 20h.

Desde o dia 26 de abril, o funcionamento do comércio de praia está permitido de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. A proibição, porém, está mantida nos finais de semana.

Cenários

Dois cenários estão no radar do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco.

O primeiro deles é prorrogar o atual formato de flexibilização por mais duas semanas, com leves ajustes para segmentos específicos.

Com a retomada de uma quarentena como a que aconteceu em março tratada como remota, o outro cenário em discussão é estender às demais regiões do estado as medidas restritivas que estão valendo para 53 cidades do Agreste.

LEIA TAMBÉM:

> Governo dá autonomia para prefeitos para avançarem na vacinação contra covid-19 de grupos prioritários em Pernambuco

> Pernambuco vai receber 282 mil novas doses de vacinas contra covid-19 até quarta-feira

> Bahia cancela festas de São João pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia e vai proibir transporte intermunicipal no período

Nas regiões de Caruaru e de Garanhuns, até o dia 31 de maio, de segunda a sexta-feira, as atividades econômicas deverão ser encerradas às 18h. Nos finais de semana, apenas supermercados, feiras livres de produtos alimentícios, farmácias, padarias e postos de gasolina poderão abrir as portas.

As novas medidas também afetam o funcionamento do Polo de Confecções, que deve ficar fechado aos sábados, domingos e segundas, de acordo com a determinação do governador Paulo Câmara (PSB).

A próxima fase também considerada decisiva, nos bastidores, para ter como parâmetro as restrições que valerão em junho, no período de festas de São João, tradicionais no interior de Pernambuco. As festividades deverão ser proibidas, mas o governo já se preocupa com o que estará em vigor na segunda quinzena do próximo mês, pois a movimentação de pessoas deverá aumentar rumo ao interior.

Indicadores

A Secretaria de Saúde de Pernambuco registrou, nesta terça-feira (18), 3.029 novos casos e mais 68 mortes por covid-19.

O estado totaliza 446.093 casos confirmados e 15.048 mortes pela covid-19.

Nesta segunda-feira (17), a taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva (UTI) para covid-19 estava em 97% na saúde pública do estado, e, na rede privada, o índice estava em 89%.

A média móvel de mortes por covid-19 fechou esta segunda-feira (17) em estabilidade em Pernambuco, porém em patamar elevado: 61 por dia.

E a média móvel de casos da doença estava em 2.379 por dia nesta segunda.

Últimas notícias