CPI da Covid: requerimento para convocação de Geraldo Julio é pautado e deverá ser votado na sessão desta quarta-feira

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 26/05/2021 às 8:28
Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O requerimento para convocação do ex-prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB) depor na CPI da Covid-19 no Senado já está na pauta da sessão da comissão que começa às 9h30 desta quarta-feira.

Nesta terça, o requerimento foi oficializado logo após a revelação do Blog em primeira mão da convocação do ex-prefeito do Recife para depor na comissão.

O autor do requerimento é o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). O parlamentar apontou a justificativa para a convocação de Geraldo Julio.

> Ex-prefeito do Recife, Geraldo Julio será convocado para depor na CPI da Covid

"Para que seja possível esclarecer os detalhes da operação Casa de Papel, realizada pela Polícia Federal para investigar supostas fraudes praticadas pela Secretaria de Saúde do Recife com recursos repassados pelo SUS no âmbito das ações de enfrentamento à pandemia provocada pela Covid-19, é necessária a oitiva do Sr. Geraldo Júlio, ex-prefeito de Recife", afirma Alessandro.

LEIA TAMBÉM:

> MPF denuncia Jailson Correia, ex-secretário de Saúde do Recife, e mais cinco por suspeita de desvio de recursos do SUS no combate à covid-19

> Defesa de Jailson Correia e demais funcionários diz que o MPF não tem competência para apresentar denúncia e reafirma legalidades dos atos

> Procuradoria Municipal não autorizou pagamento antecipado da Prefeitura do Recife por respiradores, aponta MPF

alessandro vieira Senador Alessandro Vieira, de Sergipe. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O requerimento será votado nesta quarta-feira (26). Segundo apurou o Blog, já há pactuação entre os senadores pela aprovação. Serão chamados à CPI, além de Geraldo Julio, dez governadores e outros seis ex-prefeitos e prefeitos.

A operação Casa de Papel, citada no requerimento, foi feita por Controladoria-Geral da União (CGU), Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) em junho de 2020. O objetivo da ação é apurar supostas fraudes, praticadas pela Secretaria de Saúde do Recife (PE), com recursos repassados pelo SUS no âmbito das ações de enfrentamento à pandemia provocada pela covid-19.

"Na investigação foram identificados indícios de irregularidades nas aquisições de materiais médico-hospitalares, tais como favorecimento na contratação, interpostas pessoas no quadro social da empresa (laranjas), sócios ocultos como verdadeiros proprietários e de lavagem de dinheiro. Os valores envolvidos nesse contrato chegam a R$ 7,5 milhões", afirmou a CGU à época.

A Operação Casa de papel cumpriu 35 mandados de busca e apreensão nos municípios de Recife (PE), Olinda (PE), Cabo de Santo Agostinho (PE) e Paulista (PE). O trabalho contou com a participação de seis auditores da CGU.

> Justiça autoriza envio de provas da Operação Apneia, que mira compra de respiradores pela Prefeitura do Recife, à CPI da Covid

> Conselheiros do TCE-PE julgam regular compra de respiradores da Prefeitura do Recife investigada pela Polícia Federal

> Justiça Federal indefere pedido de ex-secretário de Saúde do Recife para considerar relatório do TCE no caso da compra de respiradores

Últimas notícias