Portuários de Suape começam a ser vacinados contra covid-19 a partir desta segunda-feira

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 30/05/2021 às 12:16
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

A vacinação dos trabalhadores portuários tem início nesta segunda-feira (31), no Porto de Suape. O público-alvo foi dividido em grupos pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ipojuca, onde fica o complexo portuário.

Serão vacinados, inicialmente, os trabalhadores com maior exposição nas operações portuárias, ou seja, aqueles que atuam diretamente nos cais e píeres. Também foram incluídos os práticos, equipes dos órgãos intervenientes e agências de navegação.

O Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO - Suape) cedeu um local, dentro da área portuária, para a montagem da estrutura onde serão administradas as doses da vacina. A aplicação será nos dias 31 de maio, 02 de junho e 04 de junho, das 8h às 16h, totalizando 4.500 doses e seguirá em outras datas, conforme mais doses forem liberadas.

A infraestrutura necessária à operação, como instalação de toldo, de cadeiras com distanciamento necessário ao isolamento social, equipe de segurança a postos, entre outros equipamentos, foi preparada pela administração do porto.

Para ter direito à imunização, o trabalhador terá que apresentar CPF e crachá funcional no local da vacinação. Também é preciso constar o nome nas listas enviadas pelas empresas e entregues à administração de Suape a pedido da Secretaria Estadual de Saúde e Anvisa. Os portuários vão receber doses extras da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que não alteram o plano de imunização do restante da população.

O grupo definido pelo Ministério da Infraestrutura abrange, neste momento, funcionários das autoridades portuárias, empregados de operadores portuários, terminais e trabalhadores avulsos. A vacinação nos portos acontece, simultaneamente, em várias partes do país, para evitar a contaminação da população por novas variantes do novo coronavírus.

"Agora, imunizado, esse grupo terá a segurança necessária, que só a vacina pode dar, para manter a economia do Estado funcionando", afirmou Roberto Gusmão, diretor-presidente do Porto de Suape.

Últimas notícias