Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

GESTÃO ESTADUAL

Paulo Câmara manda Secretaria da Mulher acompanhar caso da mulher trans queimada viva no Recife

A mulher trans está internada no Hospital da Restauração, na área central do Recife. O estado de saúde permanece grave.

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 28/06/2021 às 15:01
Notícia
Aluisio Moreira/Governo do Estado de Pernambuco
Paulo Câmara em reunião com Ana Elisa Sobreira, secretária estadual da Mulher - FOTO: Aluisio Moreira/Governo do Estado de Pernambuco
Leitura:

O governador Paulo Câmara (PSB) determinou que a Secretaria da Mulher de Pernambuco acompanhe e preste apoio à mulher trans de 33 anos que teve 40% do corpo queimado, após um adolescente ter ateado fogo nela, na madrugada da última quinta-feira (24), próximo ao Cais de Santa Rita, na região central do Recife.

Paulo teve reunião na manhã desta segunda-feira (28) com a secretária Estadual da Mulher, Ana Elisa Sobreira.

“A agressão física geralmente é o auge de uma série de violências que a população LGBTQIA+ sofre durante toda sua trajetória. O papel do Estado é manter os canais para que essas violações sejam denunciadas e investigadas, e para tentar impedir que essa população continue sendo sistematicamente vítima da violência e da discriminação", afirmou Paulo Câmara.

A mulher trans está internada no Hospital da Restauração, na área central do Recife. A unidade de saúde informou, nesta segunda-feira (28), que ela foi extubada e saiu da sala de recuperação. O estado de saúde dela permanece grave.

O governador lembrou ainda que o dia 28 de junho é o Dia do Orgulho LGBTQIA+. “É inadmissível que, na segunda década do século XXI, o preconceito e o ódio ainda impeçam as pessoas de serem quem são. Defendemos uma sociedade pacífica, plural e democrática”, acrescentou.

A secretária Ana Elisa Sobreira prometeu atuar em parceria com as demais secretarias de Estado para proporcionar o apoio necessário à vítima e sua família. “Daremos todo suporte, seja na questão de saúde e acompanhamento psicológico para ela e seus familiares. Faremos o possível para que ela se restabeleça. Além disso, estamos criando o Comitê de Prevenção e Enfrentamento às Violências LGBTfóbica para avaliar e acompanhar os casos de violência intragoverno e, numa segunda etapa, com a sociedade civil”, afirmou.

Ana Elisa informou que a primeira reunião de estruturação das atividades do comitê acontecerá nesta terça-feira (29), com a participação das secretarias estaduais da Mulher, de Desenvolvimento Social Criança e Juventude, de Defesa Social, de Direitos Humanos, de Saúde e de Educação.

A Secretaria da Mulher também realizará, nas primeiras semanas de julho, uma campanha de enfrentamento à violência LGBTQIA+, com divulgação em todo o Estado. “Com essas ações pretendemos sensibilizar a sociedade para o respeito à diversidade, contra qualquer tipo de violência LGBTfóbica e à garantia dos seus direitos”, concluiu Ana Elisa Sobreira.

Comentários

Últimas notícias