Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

'Projeto do PSB está sem rumo', diz Miguel Coelho após Banco Mundial apontar Pernambuco como pior estado do Brasil para negócios

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 16/06/2021 às 15:37
Foto: Jonas Santos/Divulgação
Foto: Jonas Santos/Divulgação
Leitura:

Um relatório divulgado pelo Banco Mundial, nesta terça-feira (15), mostra que Pernambuco é o pior estado para se fazer negócios no Brasil. O levantamento avalia aspectos que facilitam as condições para abertura e manutenção de empresas.

> Pernambuco é pior estado do Brasil para fazer negócios, diz Banco Mundial

Após a repercussão da reportagem publicada no JC Online, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB, criticou o que chamou de "falta de liderança e projetos para recuperar a economia estadual".

Miguel Coelho é pré-candidato a governador de Pernambuco nas eleições de 2022 pela oposição. Pelo PSB, partido do governador Paulo Câmara, o mais cotado para disputar é Geraldo Julio, ex-prefeito do Recife e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Miguel Coelho diz que o reflexo dos dados "são percebidos no dia a dia dos pernambucanos de todas as regiões". "Além disso, (os dados) reforçam a avaliação apresentada em outros estudos econômicos que colocam o estado pernambucano em uma situação crítica".

"Pernambuco bateu recorde de desocupação nos empregos; registra o menor montante de investimentos públicos entre os estados nordestinos; e tem um dos piores indicadores em burocracia e competitividade no País", diz Miguel.

Para o prefeito, "o conjunto dessas informações comprova que o atual projeto político liderado pelo PSB está sem rumo e não oferece esperança para a população".

"Pernambuco perdeu as condições de ser atrativo, de gerar esperança e empregos. Hoje, o nosso estado é um dos que mais cobra impostos em todos os setores. Então, Pernambuco é muito bom para cobrar imposto, mas deve muito na hora de cuidar da população. Precisamos fortalecer esse debate para nos unirmos e encontrarmos uma solução que supere esse momento difícil", afirmou Miguel.

O prefeito de Petrolina sugeriu que lideranças políticas, acadêmicas e outros setores da sociedade discutam o cenário econômico de Pernambuco.

Veja mais da publicação de Miguel Coelho:

"Dia após dia, Pernambuco infelizmente segue amargando as piores colocações nos mais variados rankings do Brasil. No do Banco Mundial, somos o pior estado quando o assunto é se fazer negócios. Para o Centro de Liderança Pública, estamos entre os mais burocráticos e os menos competitivos. Entre os 9 estados do Nordeste, somos o que menos investe em Educação, Saúde e Infraestrutura - este último, por sinal, basta percorrer as estradas do estado para comprovar. Estes indicadores são muito graves, mas não são nenhuma surpresa.

A falta de incentivos do estado agrava a nossa baixa competitividade, e isso tem sido o fator chave para a perda do protagonismo que Pernambuco já teve um dia. Não dá pra colocar a culpa só na pandemia; nela, os problemas do estado foram acentuados, mas eles já vinham de muito antes. Pernambuco é líder nacional de desemprego, um troféu que ninguém se orgulha em receber, e pra que a gente deixe essa posição e volte à liderança que realmente interessa, a gente precisa discutir Pernambuco, a gente precisa somar lideranças, ouvir as pessoas, trabalhar em conjunto pelo futuro do nosso estado. É possível fazer isso, e juntos, nós temos toda a capacidade de mudar o nosso presente para construir um Pernambuco melhor para todos."

Últimas notícias