Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

LEVANTAMENTO CNT/MDA

Avaliação negativa do governo Bolsonaro é de 48,2%, aponta pesquisa

Quanto ao desempenho pessoal do presidente, a aprovação é de 33,8%, e a desaprovação é de 62,5%, segundo o levantamento CNT/MDA.

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 05/07/2021 às 11:42
Notícia
Isac Nóbrega/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) - FOTO: Isac Nóbrega/PR
Leitura:

Pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes em parceria com o Instituto MDA divulgada nesta segunda-feira (05) mostra os percentuais de avaliação do governo do presidente Jair Bolsonaro.

O levantamento fez 2.002 entrevistas presenciais, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos com 95% de nível de confiança.

Avaliação do governo do presidente Jair Bolsonaro

Avaliação positiva (ótimo + bom): 27,7%
Avaliação regular: 22,7%
Avaliação negativa (ruim + péssimo): 48,2%
Não soube opinar ou não respondeu: 1,4%

Desempenho pessoal do presidente Jair Bolsonaro

Aprovação: 33,8%
Desaprovação: 62,5%
Não souberam opinar ou não responderam: 3,7%

Gestão da pandemia

A pesquisa também perguntou aos entrevistados sobre como avaliam o governo federal no combate à pandemia de covid-19.

39,0% aprovam a atuação do governo federal no combate à pandemia, enquanto 57,2% desaprovam. Outros 3,8% não sabem ou não responderam.

O Brasil registrou até o domingo (04) 18.769.808 casos acumulados de covid-19 e 524.417 mortes pela doença.

Para 49,0% o presidente Jair Bolsonaro é o maior responsável pela demora na vacinação contra a Covid-19 no Brasil, enquanto 5,6% consideram que o maior responsável é o governador do seu estado e 1,4% consideram o prefeito. Já 24,3% dos entrevistados consideram que todos eles (Presidente, Governador e Prefeito) são os maiores responsáveis pela demora na vacinação.

A segunda dose foi aplicada em 26.238.985 pessoas no Brasil e a dose única em 838.182. Ou seja, 12,79% das pessoas estão totalmente imunizadas no país.

A primeira dose foi aplicada em 76.377.088 pessoas, o que corresponde a 36,07% da população brasileira vacinada de forma parcial.

Comentários

Últimas notícias