COTADOS PARA DISPUTAR

Oposição quer definir candidato ao Governo de Pernambuco ainda em 2021

Com uma definição ainda em 2021, a oposição quer intensificar as viagens pelas regiões de Pernambuco para conversar com prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e outras lideranças políticas.

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 04/08/2021 às 12:54
DIVULGAÇÃO
Prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL); prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB) e prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (UB) - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A oposição caminha para definir o candidato ao Governo de Pernambuco nas eleições de 2022 até dezembro deste ano.

Desde o início do ano, os nomes mais cotados são do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB); do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL); e da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB).

Desde o início do processo de discussão, Miguel e Raquel têm defendido a definição ainda neste ano. Já Anderson Ferreira defendia o processo de definição em abril de 2022, mas, segundo interlocutores, tem ficado convencido a aderir a ideia dos outros dois pré-candidatos.

Apesar da disposição dos três prefeitos, há quem acredite no grupo oposicionista, sobretudo deputados, na definição apenas no início de 2022.

Com uma definição ainda em 2021, a oposição quer intensificar as viagens pelas regiões de Pernambuco para conversar com prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e outras lideranças políticas, além de ofensivas sobre aliados do PSB que estão insatisfeitos.

Outro fator que pesa para a definição ainda neste ano é para saber qual dos três prefeitos irá renunciar ao cargo, Anderson Ferreira, Miguel Coelho ou Raquel Lyra. Quem for o escolhido para liderar a oposição ao PSB terá sair do cargo de prefeito e entregar a função ao vice até o início de abril de 2022, conforme a legislação eleitoral.

Além disso, o grupo oposicionista aguarda a votação da Reforma Eleitoral no Congresso Nacional, que pode ocorrer já na próxima semana, para definirem as estratégias das montagens das chapas proporcionais de deputado federal e estadual.

"Há uma "ansiedade" por parte de alguns em relação à reforma eleitoral. Depois disso, o processo deve ganhar velocidade", afirma reservadamente uma fonte oposicionista a par das articulações.

Pelo PSB, com o apoio do governador Paulo Câmara, o candidato deverá ser o ex-prefeito do Recife e atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, embora ele tenha negado que seja candidato.

Comentários

Últimas notícias