Deu ruim

Alessandro Vieira diz que Ricardo Barros mentiu. CPI encerra sessão e deputado será reconvocado

Líder do governo Bolsonaro entrou me contradição e mentiu à CPI da Covid

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 12/08/2021 às 15:47
Jefferson Rudy/Divulgação
Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPIPANDEMIA) realiza oitiva do deputado, líder do governo na Câmara, suspeito de ser o mentor por trás das supostas irregularidades na compra da vacina Covaxin - FOTO: Jefferson Rudy/Divulgação
Leitura:

Em resposta à alegação do deputado Ricardo Barros de que a CPI da Pandemia teria afastado empresas interessadas em vender vacinas ao Brasil, Alessandro Vieira (Cidadania-SE) informou que farmacêutica chinesa CanSino desmentiu o depoente. Segundo o senador, a empresa segue interessada em vender vacinas ao país. Ele sugeriu consulta ao STF sobre medidas que podem ser tomadas contra Barros e sugeriu que ele preste novo depoimento na condição de convocado.

— É um momento grave da vida nacional, que não comporta molecagem, que não comporta brincadeira, exige respostas sérias e exige verdade. Não temos como fazer isso com essas circunstâncias e com esse depoente — disse Alessandro Vieira.

Ricardo Barros fez as afirmações ao ser questinado sobre suas ligações com empresas que, nos últimos meses, intermediaram a venda de vacinas ao Ministério da Saúde.

Reunião encerrada

O presidente Omar Aziz (PSD-AM) encerrou a reunião de hoje da CPI, após acatar pedido do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Aziz informou que vai convocar o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR) — para o depoimento de hoje, o deputado havia sido convidado.

 

Comentários

Últimas notícias