ataques à democracia

Coronel Feitosa convoca apoiadores para atos no 7 de setembro em Brasília

Ele diz que o ato seria a favor do direito à liberdade e da liberdade de expressão, em defesa da democracia, e em especial, por um país livre e igual para todos

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 20/08/2021 às 14:34 | Atualizado em 20/08/2021 às 14:37
Divulgação
Gilson Machado Neto, ministro do Turismo, Bia Kicis, presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Alberto Feitosa, vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e Coronel Meira, presidente do PTB em Pernambuco - FOTO: Divulgação
Leitura:

O deputado estadual e coronel Alberto Feitosa (PSC) informou que irá participar dos atos em apoio ao presidente Jair Bolsonaro no dia sete de setembro, em paralelo de manifestações por todo o Brasil, em várias cidades do país.

Ele diz que o ato seria a favor do direito à liberdade e da liberdade de expressão, em defesa da democracia, e em especial, por um país livre e igual para todos.

“Com muita satisfação estarei presente nestes atos e manifestações, em apoio ao presidente Bolsonaro e todo grupo de conservadores, defendendo os nossos direitos. Tenho certeza que serão gigantes, podendo ser as maiores manifestações já vistas na história do país” falou Coronel Alberto Feitosa.

O parlamentar tirou uma foto em seu gabinete e postou nas suas redes sociais segurando um cartaz “Não existe democracia sem liberdade de expressão” onde convoca todos os apoiadores para se unirem e mostrarem nas ruas a força da direita.

“No dia 7° de setembro, convoco todos em apoio ao presidente Bolsonaro para irem às ruas. Tenho certeza que as avenidas do Brasil inteiro estarão tomadas por cidadãos lutando pela democracia, liberdade de expressão, eleições transparentes e por um Brasil melhor” afirmou Feitosa.

"As manifestações em prol da direita têm ganhado força, milhares de conservadores vão às ruas abraçadas com bandeiras com as cores do nosso Brasil, cartazes que expressam apoio ao presidente e as pautas conservadoras", disse.

Comentários

Últimas notícias