bastidores

Miguel Coelho sonda PSL para aliança em 2022. Luciano Bivar pediu afastamento de Bolsonaro

O prefeito de Petrolina Miguel Coelho deixou o MDB pelo Democratas para sair candidato ao governo do Estado

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 28/08/2021 às 20:01
DEMOCRATAS/DIVULGAÇÃO
FILIAÇÃO Miguel quer mostrar palanque amplo em ingresso no DEM - FOTO: DEMOCRATAS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

De acordo com informações de bastidores da política local, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, candidato ao governo do Estado nas eleições de 2022, sondou o deputado federal Luciano Bivar, do PSL, para ser o candidato a vice em sua chapa majoritária.

O problema da sondagem é que, hoje adversário do presidente Bolsonaro, o presidente do PSL Luciano Bivar pediu que o eventual candidato do Democratas se afastasse de Bolsonaro e do bolsonarismo, considerando a alta rejeição que o nome conta entre os eleitores pernambucanos.

Como se sabe, o pai do político é líder do governo no Senado, atualmente. No entanto, o cargo pode ser entregue, a depender do rumo dos ventos no plano nacional e local. Pela lógica do grupo, não surpreenderia se FBC eventualmente renunciasse ao cargo para ajudar a concretizar as pretensões do filho, viabilizando um palanque forte.

O prefeito de Petrolina nega a realização do convite para vice.

"Temos conversado para construir uma aliança! Percebe-se muita intriga e fogo amigo, estou focado em preservar a união e viabilizar o projeto de mudança!", observa o gestor de Petrolina.

Além de tempo de TV, o PSL tem também acesso a grande volumes de fundo partidário, dois pontos que ajudam em qualquer campanha majoritária. No plano pessoal, Bivar poderia contribuir com a imagem de experiência política para a chapa.

Com poucas prefeituras nas mãos do PSL, Bivar poderia apostar no novo desafio por considerar a busca de reeleição bastante difícil e também por acreditar que Miguel Coelho tem grandes chances de crescer e surpreender, nas próximas eleições.

Comentários

Últimas notícias