NO PSB

Deputados federais e presidente do PSB reafirmam unidade partidária em Brasília. Encontro ocorre em meio a insatisfações com Clodoaldo Magalhães

Durante o encontro, Carlos Siqueira falou sobre fidelidade partidária. A avaliação de Siqueira ocorre no momento em que o deputado estadual Clodoaldo Magalhães é visto como "desleal" por colegas do PSB.

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 16/09/2021 às 12:46
Foto: Divulgação
Deputados federais de Pernambuco pelo PSB - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Quatro deputados federais do PSB de Pernambuco se reuniram, nesta quarta-feira (15), com o presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, em Brasília.

Participaram Danilo Cabral, Felipe Carreras, Milton Coelho e Tadeu Alencar, o que foi visto como demonstração de unidade. Apenas Gonzaga Patriota não foi, porque não estava em Brasília.

Na reunião, os parlamentares e o presidente do PSB falaram sobre os desafios do partido no enfrentamento ao presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022 e reafirmaram a posição da sigla contra a Reforma Administrativa.

Durante o encontro, Carlos Siqueira falou sobre fidelidade partidária e a importância da boa convivência interna.

A avaliação de Siqueira ocorre no momento em que o deputado estadual Clodoaldo Magalhães (PSB) é visto como "desleal" por colegas da bancada federal e dirigentes partidários.

"A foto fala por si só. Demonstração de união", diz um membro da Frente Popular, sob reserva de fonte.

O sentimento é o mesmo na bancada de deputados federais dos partidos aliados ao PSB, da Frente Popular. Partidos como PP e MDB, por exemplo, não querem receber Clodoaldo para 2022, caso ele deixe o PSB.

A situação é semelhante à do vereador do Recife Eriberto Rafael (PP), primeiro-secretário da Câmara Municipal.

Os deputados federais da Frente Popular observam que Eriberto Rafael e Clodoaldo Magalhães "têm partido para o tudo ou nada" porque não poderão ser reeleitos para os respectivos cargos nas Mesas Diretoras da Câmara e da Assembleia em 2023, já que o Supremo Tribunal Federal (STF) barrou reeleições para as Mesas do Legislativo, tanto a nível federal como estadual.

Na semana passada, o Blog revelou que integrantes da bancada federal e da cúpula do PSB de Pernambuco estão insatisfeitos com o avanço do deputado estadual Clodoaldo Magalhães (PSB) sobre bases eleitorais de deputados federais da legenda nas cidades do estado. A informação foi divulgada inicialmente pela coluna Cena Política, do JC.

Clodoaldo se coloca como pré-candidato a deputado federal.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, já foi acionado por membros do PSB local e deverá tentar intervir para frear os avanços de Clodoaldo sobre as bases eleitorais de colegas do próprio partido.

A principal linha de avaliação é que Clodoaldo, que é primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), responsável pelo Orçamento do Legislativo Estadual, está sendo "desleal" com os colegas do PSB.

Nos bastidores, a avaliação é que poderá haver abertura de um processo disciplinar dentro do PSB Nacional que poderá culminar até na expulsão de Clodoaldo da legenda, se ele não frear nas suas ações.

Em caso de expulsão ou de inviabilização para sua candidatura a deputado federal pelo PSB, Clodoaldo poderá se complicar para achar outra sigla para as eleições de 2022. Isso porque a insatisfação com o suposto "modus operandi" não fica apenas no PSB e já está outros partidos da Frente Popular, que já começam a recusar uma eventual filiação do parlamentar.

Repercute internamente no PSB uma imagem em que o deputado estadual Clodoaldo Magalhães aparece em um evento em João Pessoa ao lado do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (DEM).

A imagem foi publicada nas redes sociais de Miguel Coelho e é alusiva a um evento de gestores municipais e parlamentares na capital paraibana nesta segunda.

A avaliação entre membros do PSB é de que, apesar de ter ido para participar do evento como parlamentar, Clodoaldo estaria em busca de uma outra legenda, podendo ser inclusive da oposição, para migrar em 2022, caso não se viabilizar como candidato a deputado federal pelo PSB. Interlocutores de Clodoaldo, no entanto, descartam a possibilidade dele migrar para uma sigla oposicionista.

Comentários

Últimas notícias