Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Nos trilhos

Ministério da Infraestrutura recebe pedido de grupo mineiro para tocar ramal da transnordestina para Suape

O mecanismo é permitido através da MP 1065/2021

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 17/09/2021 às 14:47
Notícia
DIEGO NIGRO / ACERVO JC IMAGEM
Ferrovia Transnordestina - FOTO: DIEGO NIGRO / ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

O Ministério da Infraestrutura confirmou nesta sexta-feira, em publicação no Diário Oficial da União, o recebimento do pedido do grupo mineiro Bemisa para tocar o ramal da Transnordestina para Suape. O processo segue em análise.

O aviso de autorização foi publicado nesta sexta-feira, pela Secretaria Executiva da pasta.

"O Ministério da Infraestrutura conheceu o requerimento da empresa Planalto Piauí Participações e Empreendimentos S.A, CNPJ n° 09.303.359/0001-02, de autorização para construção e exploração de Estrada de Ferro localizada entre os municípios de Curral Novo/PI e Suape/PE, pelo prazo de 99 anos, nos termos do Processo SEI n° 50000.024530/2021-54, que seguirá para continuidade da instrução processual", informa a gestão federal.

No começo do mês, o Ministério da Infraestrutura anunciou o “Setembro Ferroviário”, com a formalização de 5 interessados em construir 10 novas ferrovias pelo sistema de autorização, sem a necessidade de leilão.

O mecanismo é permitido através da MP 1065/2021, publicada naquela semana.

A expectativa da pasta era conseguir R$ 30 bilhões em investimentos no setor com ferrovias autorizadas em cerca de 10 anos. Com a formalização do interesse dessas empresas na construção dos novos trilhos, esse montante deve superar os R$ 50 bilhões.

A principal vantagem do mecanismo de autorização ferroviária é que delega ao ente privado o risco pela estruturação do projeto e construção da malha.

No caso da ferrovia de Suape (PE) – Curral Novo (PI): 717 km de extensão, são estimados investimento de R$ 5,7 bilhões (Planalto Piauí Participações).

As novas ferrovias passarão por 10 Estados e são de interesse das seguintes empresas

Água Boa (MT) – Lucas do Rio Verde (MT): 557 km de extensão, investimento de R$ 6,4 bilhões (VLI);
Uberlândia (MG) – Chaveslândia (MG): 235 km de extensão, investimento de R$ 2,7 bilhões (VLI);
Estreito (MA) – Balsas (MA): 245 km de extensão, investimento de R$ 2,8 bilhões (VLI);
Shortline entre Perequê (SP) – Porto de Santos (SP): 8 km de extensão, investimento de R$ 100 milhões (VLI);
Maracaju (MS) – Dourados (MS): 76 km de extensão, investimento de R$ 2,85 bilhões (Ferroeste);
Guarapuava (PR) – Paranaguá (PR): 405 km de extensão, investimento de R$ 15,2 bilhões (Ferroeste);
Cascavel (PR) – Foz do Iguaçu (PR): 166 km de extensão, investimento de R$ 6,25 bilhões (Ferroeste);
Açailândia (MA) – Alcântara (MA): 520 km de extensão, investimento de R$ 6,5 bilhões (Grão Pará);
São Mateus (ES) – Ipatinga (MG): 420 km de extensão, investimento de R$ 5 bilhões (Petrocity);
Suape (PE) – Curral Novo (PI): 717 km de extensão, investimento de R$ 5,7 bilhões (Planalto Piauí Participações)

Comentários

Últimas notícias