Transporte público

Duas empresas de São Paulo se habilitam na licitação de 'privatização' dos terminais e estações do BRT em Pernambuco

As propostas foram entregues e abertas em 27 de agosto

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 22/09/2021 às 13:36 | Atualizado em 22/09/2021 às 13:43
JONAS SILVA/VOZ DO LEITOR
Estação de BRT fechada - FOTO: JONAS SILVA/VOZ DO LEITOR
Leitura:

Duas empresas, que disputaram a concorrência sob a formação de um consórcio, foram as habilitadas da licitação feita pelo Governo de Pernambuco para concessão dos terminais integrados e estações de BRT do Grande Recife.

Como apenas as duas empresas, que foram um consórcio, prosseguem na licitação, há chances de serem declaradas vencedoras da disputa.

O consórcio já foi batizado como "Nova Mobi Pernambuco".

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação e do Grande Recife Consórcio de Transportes, publicou em maio o edital de licitação para a contratação de uma parceria público-privada para administração, manutenção, conservação, e exploração comercial de áreas e serviços dos terminais integrados e das estações de BRT.

De acordo com o documento, os equipamentos, vinculados ao Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR), também passarão por obras de requalificação, com fornecimento de equipamentos e sistemas de tecnologia de informação.

A licitação pretendia selecionar um parceiro privado de qualquer país para gerir os 26 terminais integrados da Região Metropolitana do Recife e as 44 estações de BRT que compõem os corredores Norte-Sul e Leste-Oeste.

O projeto prevê a realização de investimentos na ordem de R$ 113 milhões destinados à requalificação dos TIs e das estações de BRT, com aplicações na melhoria das instalações físicas, na geração e uso de energia de fonte renovável (placas solares), construção de centro e salas de controle operacional com uso intensivo de dispositivos de tecnologia da informação, e ampliação de áreas para serviços e espaços comerciais. Destes, R$ 85 milhões serão concentrados nos primeiros 48 meses de contrato.

As propostas foram entregues e abertas em 27 de agosto.

Diário Oficial
Licitação está em andamento, mas céticos afirmam que o problema do BRT é de concepção - Diário Oficial

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Estações de BRT, passam por reformas na Região Metropolitana do Recife - FOTO:FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Diário Oficial
Licitação está em andamento, mas céticos afirmam que o problema do BRT é de concepção - FOTO:Diário Oficial

Comentários

Últimas notícias