Fim das coligações

Senador FBC trabalha em silêncio pelo comando do MDB local

Filho saiu do partido por não ter segurança de receber aval da legenda

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 26/09/2021 às 12:17 | Atualizado em 26/09/2021 às 13:04
EMERSON LEITE / DEMOCRATAS
NO PÁREO Miguel Coelho ingressou no DEM lançando pré-candidatura - FOTO: EMERSON LEITE / DEMOCRATAS
Leitura:

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), pai de Miguel Coelho, não discursou, entrou mudo e saiu calado do evento do Democratas. Uma explicação é a condição de líder do governo Bolsonaro no Senado. Outra, mais pragmática, é o bote no MDB local.

O Senado acaba de vetar as coligações proporcionais para estas eleições.

Ao sair do MDB e levar uma boa parte dos prefeitos, Miguel deixa o MDB fragilizado, mas o pai continua lá. Os aliados apostam que, sem calda, Raul Henry vai se aninhar no PSB, para salvar o mandato.

“Como está a chapa por lá, sem coligação? Não se sustenta”,  comenta Miguel Coelho.

Comentários

Últimas notícias