Questão de saúde

No Recife, vereador Hélio Guabiraba lamenta veto à distribuição de absorventes

O vice-presidente da Casa José Mariano fez um apelo para que o veto seja derrubado

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 08/10/2021 às 10:35 | Atualizado em 08/10/2021 às 10:37
DIVULGAÇÃO/CMR
RELATOR Hélio Guabiraba analisou o texto e deu parecer em um dia - FOTO: DIVULGAÇÃO/CMR
Leitura:

Após o Governo Federal sancionar, nesta quinta-feira (7), o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual (14.214/21), mas vetar os principais pontos da proposta aprovada pelos parlamentares como a previsão de distribuição gratuita de absorventes higiênicos para estudantes carentes dos ensinos fundamental e médio, mulheres em situação de vulnerabilidade e presidiárias, o vereador Hélio Guabiraba (PSB) se manifestou sobre o assunto.

Hélio Guabiraba, autor do Projeto de Lei Ordinária (PLO) nº 311/2019, que visa a distribuição gratuita de absorventes nas escolas públicas do Recife e que acarretou na criação do Programa Ciclo de Cuidado, que fará a distribuição de absorventes nas escolas públicas do Recife, disse que lamentou o veto.

“Foi com muita luta que o nosso mandato conseguiu a implantação dos absorventes nas escolas públicas do Recife tamanha a sensibilidade do prefeito João Campos que atendeu a nossa luta iniciada há mais de dois anos. Esse veto vai contra a nossa luta! Vai contra a dignidade das mulheres”, disse.

O vice-presidente da Casa José Mariano fez um apelo para que o veto seja derrubado.

“A oferta gratuita de absorventes higiênicos femininos e outros cuidados básicos de saúde menstrual é um direito básico. Precisamos nos unir e não aceitar esse absurdo”, ressaltou.

Comentários

Últimas notícias