Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

IMPASSE

Após avanço do Centrão, Silas Malafaia ameaça expor dois ministros de Bolsonaro

Presidente está entre impasse entre o Centrão e os evangélicos por causa da indicação ao STF

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 11/10/2021 às 11:42
Notícia
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Silas Malafaia é um dos que insistiram em reabrir igrejas no Brasil. - FOTO: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

Após o avanço do Centrão pela indicação de um nome ao Supremo Tribunal Federal, em detrimento da indicação de André Mendonça à vaga de Marco Aurélio Mello, Silas Malafaia ameaça expor dois ministros de Jair Bolsonaro (sem partido). O pastor, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, prometeu soltar um "arrasa quarteirão".

"Dois ministros de Bolsonaro perderam a condição moral de continuarem como ministros. Amanhã vou postar um vídeo denunciando esses inescrupulosos. Será um verdadeiro arrasa quarteirão!", disse Silas Malafaia.

Segundo a Folha de São Paulo, o nome de Alexandre Cordeiro de Macedo, atual presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), estaria sendo trabalhado pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI); da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (PL-DF); e de Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN). Ele estaria longe de ser a figura "terrivelmente evangélica" prometida pelo presidente.

"A questão que vou apresentar sobre ministros de Bolsonaro que perderam a condição moral de serem ministros, não tem nada a ver com corrupção, mas com a questão política que envolve a indicação para o STF", completou Silas Malafaia em seu Twitter.

Malafaia solta o "arrasa quarteirão"

Após o rebuliço criado com a expectativa do "arrasa quarteirão" prometido por Silas Malafaia contra dois ministros de Jair Bolsonaro (sem partido), a bomba mostrou-se um traque de massa.

No vídeo publicado no YouTube, o pastor não fez nenhuma revelação. Apenas disse que André Mendonça não foi indicado por líderes evangélicos, mas pelo presidente, e cobrou de Ciro Nogueira (PP) e Flávia Arruda empenho na defesa do AGU para a vaga no STF.

No vídeo, publicado pelo pastor em seu canal do YouTube, Silas Malafaia diz: "Quero afirmar peremptoriamente que nós, líderes evangélicos, não indicamos André Mendonça [ao STF]. O presidente nos perguntou se ele era alguém 'terrivelmente evangélico'. A indicação é de Jair Messias Bolsonaro".

O pastor "acusa" Ciro Nogueira (PP), ministro da Casa Civil, de ter jantado com Renan Calheiros (MDB), que pretende indiciar Jair Bolsonaro com o relatório da CPI da Covid. Silas ainda cobrou de Ciro, um dos líderes do Centrão e suposto articulador da indicação de outro nome ao STF, uma coletiva de imprensa para defender André Mendonça.

"O ministro Ciro Nogueira e a ministra Flávia Arruda são obrigados a emitirem nota e trabalhar pela indicação do presidente. (...) A indicação de ministros do STF é política", afirma o Silas Malafaia em outro trecho.

Comentários

Últimas notícias