Conservadores

Com Gilson Machado, Clarissa Tércio destaca investimento de Bolsonaro em Pernambuco

A visita de Machado foi finalizada com um encontro com empresários locais, que pontuaram suas necessidades e explicaram os prejuízos sofridos com o fechamento da economia por força da pandemia da Covid-19

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 27/11/2021 às 11:26 | Atualizado em 27/11/2021 às 11:29
Divulgação
A deputada bolsonarista e o ministro - FOTO: Divulgação
Leitura:

A deputada Clarissa Tércio participou da comitiva do Ministro do Turismo, Gilson Machado, em visita ao município de Ipojuca, nesta sexta-feira. Ela disse que diversos compromissos foram cumpridos pelo ministro e acompanhados, pela parlamentar, no local.

Mais cedo, Machado participou de reunião com a prefeita de Ipojuca, Célia Sales (PTB). Ao lado do Ministro, Clarissa Tércio integrou a equipe ministerial e acompanhou as demonstrações das demandas pontuadas pela gestora municipal de melhorias e avanços em Ipojuca.

Após agenda na Prefeitura, a equipe seguiu para uma visita técnica no Convento de Santo Antônio e foi recebida por músicos da Orquestra Criança Cidadã.

A parlamentar reafirmou a importância cultural e religiosa do local.

“Esse local é muito importante e faz parte do conjunto de pontos históricos culturais de Pernambuco. Além da importância religiosa que há, tem também todo o contexto da história e da valorização que há nesse convento, não sendo à toa que é um monumento tombado desde 1985, e é um grande referencial turístico para Ipojuca. E nesse sentido, é muito importante essa visita técnica do ministro para observar o local, ver como está sendo feita a preservação e se há melhorias a serem realizadas. Por ser um ponto turístico muito visitado, há a necessidade de uma manutenção permanente por aqui”, explicou a parlamentar.

Em discurso no Convento, Machado reafirmou a importância do templo religioso e disse que havia compromisso do governo com a cultura do país. Segundo ele, os governos anteriores não demonstravam respeito com as religiões.

“A nossa guerra é espiritual. E ao chegar num templo como esse, eu me renovo. Porque, o que faziam do nosso povo nos governos anteriores eram coisas abomináveis. Na cultura, por exemplo, mais de 20 mil projetos não foram analisados. Profanação religiosa parecia ser uma regra, e não uma exceção”, disse Gilson Machado.

A visita de Machado foi finalizada com um encontro com empresários locais, que pontuaram suas necessidades e explicaram os prejuízos sofridos com o fechamento da economia por força da pandemia da Covid-19.

Comentários

Últimas notícias