JUSTIÇA ELEITORAL

TRE cassa registro de chapa e determina perda de mandato de dois vereadores do Recife

Partido teria descumprido cota de gênero e dois vereadores podem perder o mandato

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 02/12/2021 às 17:32
YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Fachada da Câmara dos Vereadores do Recife - FOTO: YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Leitura:

O registro de chapa proporcional do Avante nas eleições de 2020 foi cassado pela Justiça Eleitoral de Pernambuco. O Tribunal Regional Eleitoral aponta descumprimento da cota de gênero pelo partido, resultando na anulação de votos e perda de mandatos na Câmara dos Vereadores do Recife.

Pelo partido, elegeram-se em 2020 dois vereadores no Recife: Dílson Batista e Fabiano Ferraz. Com a decisão, os votos dos então candidatos do Avante seriam anulados.

DIVULGAÇÃO
AVANTE Fabiano Ferraz é autor do projeto que cria Frente Parlamentar - DIVULGAÇÃO

A decisão foi tomada pela 150ª Zona Eleitoral de Recife, resultado de uma ação movida pelo DEM. Fabiano Ferraz recebeu5.276 votos, ficando em 33º lugar. Dilson Batista apareceu pouco depois, ocupando o posto de 35º mais votado, com 4.404 votos. A Câmara é formada por 39 vereadores.

REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Dilson Batista (Avante), vereador do Recife - REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Os parlamentares, porém, continuam com seus mandatos porque a decisão deu-se em primeira instância. Isso acontece porque os vereadores entraram com recurso e permanecem no cargo até, pelo menos, o trânsito em julgado do processo. 

Em nota conjunta, os parlamentares do avante dizem estar "confiantes e tranquilos e, enquanto a ação está em curso, continuam atuando como vereadores do Recife e colaborando por uma cidade ainda melhor".

Comentários

Últimas notícias