PARLAMENTO

Após escândalo dos kits de luxo, manifestantes são barrados na Câmara do Recife

Grupo faz protesto contra licitação de itens luxuosos para parlamentares da Câmara do Recife

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 06/12/2021 às 12:33
Câmara dos Vereadores do Recife, conhecida como Casa de José Mariano
Câmara dos Vereadores do Recife, conhecida como Casa de José Mariano
Leitura:

Integrantes do movimento Livres foram barrados na porta da Câmara dos Vereadores do Recife na manhã desta segunda-feira (6). Os manifestantes tentam entrar no local para entregar, como forma de protesto à licitação de kits luxuosos destinados aos parlamentares, canetas e blocos de papel populares aos integrantes da casa legislativa. A Casa José Mariano nega ter dificultado acesso.

De acordo com informações repassadas por integrante do movimento ao Blog de Jamildo, os manifestantes foram barrados por agentes da Guarda Municipal. "Estão tentando dificultar o acesso", disse uma liderança do Livres.

Até o início da tarde, manifestantes seguiam no local, esperando uma autorização para ingressar na Câmara dos Vereadores do Recife.

"A Câmara Municipal do Recife justifica que jamais impediu ou dificultou a entrada de qualquer pessoa na Casa de José Mariano. Para ter acesso às dependências do prédio é necessária, porém, a identificação e a informação sobre para qual setor ou gabinete, o visitante pretende ir. Esse é um protocolo que funciona em praticamente todos os prédios públicos, para cadastro e controle de circulação", comunicou a equipe da Casa José Mariano.

Entenda a polêmica que causou a manifestação contra os vereadores

No dia 1 de dezembro, o Blog de Jamildo revelou que a Câmara de Vereadores do Recife abriu licitação para "confecção de kits executivos personalizados" para atender aos parlamentares e assessores do Poder Legislativo municipal. A compra foi suspensa após a repercussão negativa para o legislativo municipal.

Para uma fonte do Blog, sob reserva, chamou atenção alguns itens de extremo luxo que serão adquiridos com recursos públicos. Segundo o edital, ao qual ao Blog teve acesso, a licitação está fazendo várias exigências.

Um dos itens é a caneta "modelo Crown Polaris", com "tampa, corpo e clipe em metal, acabamento polido na cor preta e com detalhes em prata, carga substituível, escrita média e carga tipo Parker, com personalização a laser e sistema de abertura em torção". Serão adquiridas 100 canetas de luxo, com estas exigências do edital oficial.

Outro item de luxo é uma mochila executiva. Os vereadores estão exigindo que a mochila seja "confeccionada em couro legítimo na cor preta". Outras exigências dos vereadores para a mochila são "metais com acabamento em níquel". Já as alças de ombro terão que ser "acolchoadas com regulagem". Serão também 100 unidades.

Até o bloquinho de anotações dos vereadores tem exigências. Os parlamentares do Recife querem um bloco de anotações "confeccionado em couro legítimo, na cor marrom, Dimensões externas: 12 x 16 cm, Local para cartões; Bloco com 150 folhas offset 75 g/m2 brancas com marca d’água". Os vereadores querem que o bloco de anotações também tenha "acabamento antiderrapante". Serão 100 unidades.

Outro item exigido pelos vereadores do Recife é uma pasta "em couro legítimo pespontado, na cor preta". Os parlamentares do Recife querem que a pasta tenha "tamanho 24,0 x 46,0 cm aberto, com porta-canetas, porta-bloco, porta-cartão, com 01 (um) bolso interno com folie e 01 (um) bolso com zíper, com fechamento total com zíper. Logomarca gravada em baixo relevo". Serão 100 unidades.

O custo total estimado da licitação ficou em R$ 279.447,75 (duzentos e setenta e nove mil quatrocentos e quarenta e sete reais e setenta e cinco centavos), segundo o edital oficial. O custo ainda poderá diminuir com a disputa entre as empresas interessadas.

Os vereadores tem pressa na aquisição. A abertura das propostas, no pregão eletrônico, já foi marcada para 9 de dezembro.

A Câmara Municipal do Recife tem 39 vereadores. O orçamento da Câmara para manter os 39 vereadores ficou em R$ 160 milhões em 2021.

A Câmara Municipal do Recife justifica que jamais impediu ou dificultou a entrada de qualquer pessoa na Casa de José Mariano.

 

Para ter acesso às dependências do prédio é necessária, porém, a identificação e a informação sobre para qual setor ou gabinete, o visitante pretende ir.

 

Esse é um protocolo que funciona em praticamente todos os prédios públicos, para cadastro e controle de circulação.

Comentários

Últimas notícias