Extremismo

A rede social de Donald Trump

Redes sociais reagiram à campanha de ódio e fake news do ex-presidente americano

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 07/12/2021 às 13:21
SAUL LOEB/AFP
O Twitter suspendeu permanentemente a conta do ex-presidente Donald Trump após a invasão do Capitólio - FOTO: SAUL LOEB/AFP
Leitura:

Por Vivaldo José Breternitz, em artigo enviado ao blog

Em outubro passado, Donald Trump anunciou o lançamento de sua própria rede social, ironicamente chamada Truth (verdade). Como o ex-presidente foi banido das principais redes, seu objetivo é poder voltar a se comunicar com milhões de pessoas sem ser impedido pelas big techs, que controlam as redes que o baniram.

Apesar de a Truth não ter ido para o ar em novembro, como fora anunciado, o ex-presidente anunciou que o Trump Media and Technology Group (TMTG), empresa que operacionalizará a nova rede, acaba de receber US$ 1 bilhão de um "grupo diversificado de investidores institucionais", embora não tenha divulgado o nome de nenhum desses investidores. Após esse aporte, o TMTG foi avaliado em US$ 4 bilhões.

Um bilhão de dólares é muito dinheiro: em 2021 o Facebook comprou o Instagram para esse valor; com ele os Estados Unidos poderiam vacinar mais de 40 milhões de pessoas contra a covid-19 e o Serviço Secreto poderia proteger o presidente e sua família por um período de sete meses.

No entanto, apesar de todo esse dinheiro estar disponível, nada garante que a nova rede fará sucesso; basta lembrar o caso da Parler, rede social de extrema direita que praticamente desapareceu depois que o Google e a Apple a expulsaram de suas lojas de aplicativos e a maioria das empresas de nuvem se recusou a fornecer-lhe serviços de hospedagem.

Trump e sua rede devem ter mais problemas: a SEC, órgão do governo americano equivalente à nossa Comissão de Valores Mobiliários, está investigando aspectos societários da TMTG, o que poderá dificultar ainda mais as coisas para a Truth, que se for para o ar certamente não fará jus ao nome.

Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor do Programa de Mestrado Profissional em Computação Aplicada da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Comentários

Últimas notícias