ELEIÇÕES 2022

Ciro Gomes ironiza pacto entre João Doria e Sergio Moro: "suplentes do bolsonarismo"

Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro (Podemos) medem forças para candidatura de "terceira via" à Presidência da República

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 10/12/2021 às 15:32
REPRODUÇÃO
Sergio Moro e Ciro Gomes - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Após ser ultrapassado nas pesquisas eleitorais por Sergio Moro (Podemos), Ciro Gomes (PDT) criticou pacto entre o ex-juiz e João Doria (PSDB). Como o Blog de Jamildo noticiou mais cedo, cresce a pressão interna para o ex-governador do Ceará crescer nas pesquisas de intenção de voto, sob risco de quadros do seu partido apoiarem outra candidatura.

"Os dois candidatos suplentes do bolsonarismo raiz — que cresceram mamando nas tetas e depois chutando Bolsonaro — acabam de firmar um pacto de não agressão. Precisava? Já pensou o que um não teria a dizer sobre o outro?", comentou Ciro Gomes no seu Twitter.

Em tempo, João Doria, escolhido como pré-candidato do PSDB após prévias marcadas por confusões e rachas, voltou a se distanciar do presidente Jair Bolsonaro (PL). Em 2018, ele formou o 'Bolsodoria' com o então candidato à presidência. Em entrevista a Pedro Bial, o tucano diz se arrepender da aliança.

Já Sergio Moro segue tentando se desvincular de Jair Bolsonaro (PL) após aceitar ser o ministro da Justiça e Segurança Pública do atual governo entre 2019 e 2020. No Recife, o ex-juiz se dividiu entre atacar o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente.

Comentários

Últimas notícias