POLÍCIA FEDERAL

Alvo da PF, Ciro Gomes diz ser vítima de operação com cunho político

Irmão de Ciro Gomes, Cid Gomes, também foi alvo da operação

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 15/12/2021 às 10:44 | Atualizado em 16/12/2021 às 12:10
KAREN LUSVARDI/DIVULGAÇÃO
Ciro Gomes - FOTO: KAREN LUSVARDI/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Alvo de mandado de busca e apreensão da Polícia Federal nesta quarta-feira (15), Ciro Gomes (PDT) diz ser alvo de uma ação política. O pré-candidato à Presidência da República ainda classificou a PF como instituição subordinada ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

"Até esta manhã, eu imaginava que vivíamos, mesmo com todas imperfeições, em um pais democrático. Mas depois da Policia Federal subordinada a Bolsonaro, com ordem judicial abusiva de busca e apreensão, ter vindo a minha casa, não tenho mais dúvida de que Bolsonaro transformou o Brasil num Estado Policial que se oculta sob falsa capa de legalidade", disse Ciro Gomes no Twitter.

O pré-candidato e seu irmão, o senador Cid Gomes (PDT-CE), foram alvos de mandados de busca e apreensão em operação deflagrada pela Polícia Federal. A ação visa acabar com esquema de corrupção envolvendo o Castelão, em Fortaleza (CE).

Para o ex-governador do Ceará, o fato "chega a ser pitoresco", pois ele diz que o Castelão foi o estádio da Copa com maior concorrência, o primeiro a ser entregue e o mais barato construído para Copas do Mundo desde 2002. "Ou seja, foi o estádio mais econômico e transparente já feito para a Copa do Mundo", completa.

Ciro Gomes ainda defende sua reputação: "Tenho 40 anos de vida pública e nunca fui acusado nem processado por corrupção. Não tenho dúvida de que esta ação tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar criar danos à minha pré-candidatura".

 

Veja a reação de Antonio Neto, presidente do PDT paulistano.

"Em uma tentativa covarde e criminosa, a Polícia Política de Bolsonaro opera para tentar salvar a candidatura de seu chefe. A mesma turma que interferiu nas eleições presidenciais de 2018, começa a operar para perseguir e propagar mentiras contra adversários através de operações bizarras.

O sistema mostra suas garras contra todos aqueles que se opõem a ele ou que eles não toleram. Ciro tem mais de 40 anos de vida limpa e honrada. O Brasil não vai aceitar que novos capangas de miliciano, assim como Moro em 2018, atentem contra a democracia e o Estado Democrático de Direito. Não passarão!"

Comentários

Últimas notícias