ELEIÇÕES 2022

Segundo Datafolha, Auxílio Brasil pode não ajudar Bolsonaro nas eleições de 2022

Presidente tem baixo desempenho no grupo que se declara beneficiário do programa

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 26/12/2021 às 15:30
ALAN SANTOS/PR
"Não há materialidade, não há crime", concluiu a PF sobre Bolsonaro no caso Covaxin - FOTO: ALAN SANTOS/PR
Leitura:

Levantamento do Datafolha divulgado neste final de semana mostra um ganho eleitoral limitado para Jair Bolsonaro (PL) com o Auxílio Brasil. O país, mostra a pesquisa, está dividido sobre a adoção da nova política assistencialista.

De acordo com o Datafolha, 43% dos brasileiros consideram negativa a decisão do Governo Federal de acabar com o Bolsa Família e criar o Auxílio Brasil. Já 41% consideram a substituição do projeto de assistência como positiva.

Considerando-se a margem de erro de dois pontos percentuais, há um empate técnico entre os grupos. A pesquisa Datafolha foi realizada entre os dias 13 e 16 de dezembro, escutando 3.666 brasileiros em 191 municípios.

De acordo com a coluna Painel, Jair Bolsonaro conta com a preferência de 18% dos eleitores beneficiários do programa. O número é menor que os 22% obtidos no resultado geral. Seu principal adversário nas eleições de 2022, Lula (PT) tem apoio de 61% nesse grupo.

O apoio ao novo programa, mostra o levantamento, é maior em alguns grupos, como: 

  • Eleitores de Bolsonaro e apoiadores do governo: 76%
  • Empresários 58%
  • Evangélicos 51%
  • Pessoas que conseguem alimentar a família 51%

Comentários

Últimas notícias