CONTAS

Moro critica TCU, que determinou que empresa divulgue o quanto pagou ao ex-juiz

Decisão determina que empresa estadunidense revele o quanto pagou ao ex-juiz

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 29/12/2021 às 10:15
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Sergio Moro deve disputar a Presidência em 2022 - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Pré-candidato à Presidência da República, Sergio Moro (Podemos) criticou a decisão recente do Tribunal de Contas da União envolvendo pagamentos da empresa Alvarez & Marsal. O TCU determinou que a empresa estadunidense revele o quanto pagou ao ex-juiz, também ex-ministro da Justiça.

"Nunca paguei ou recebi propina, fiz rachadinha ou comprei mansões. Não enriqueci no setor público e nem no privado. Não atuei em casos de conflito de interesses. Repudio as insinuações levianas do procurador do TCU a meu respeito e lamento que o órgão seja utilizado dessa forma", disse Sergio Moro.

A determinação foi do ministro Bruno Dantas. A Alvarez & Marsal tem como cliente a Odebrecht, que neste momento passa por processo de recuperação judicial após investigação da Lava Jato. A empresa para a qual Sergio Moro trabalhou até outubro atua na área de consultoria para reestruturação de negócios com dificuldade financeira e na gestão de crise na administração judicial.

"Trabalhei 23 anos na carreira pública. Lutei contra a corrupção neste país como ninguém jamais havia feito. Deixei o serviço público e trabalhei honestamente no setor privado para sustentar minha família", garantiu o ex-ministro.

Antes de assumir o Ministério da Justiça no Governo Bolsonaro, Sergio Moro conduziu os processos envolvendo a Lava Jato em Curitiba, no Paraná

Comentários

Últimas notícias