Eleições 2022

Co-vereador acusa Lupercio de entregar prefeitura à Assembleia de Deus de Abreu e Lima em troca de votos para eleger esposa

Cerca de 400 cargos comissionados foram dispensados na semana passada pela gestão do Solidariedade

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 05/01/2022 às 17:25
ARQUIMEDES SANTOS/DIVULGAÇÃO
LUPÉRCIO NASCIMENTO - FOTO: ARQUIMEDES SANTOS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Nesta semana que passou, chamou a atenção em Olinda a dispensa em massa de servidores com cargos comissionados pelo prefeito Lupércio. Nos bastidores, a operação foi atribuida a uma manobra para ajudar a eleger a esposa, Cláudia de Lupércio, como deputada estadual, nas eleições deste ano.

Pelas redes sociais, o co-vereador de Olinda Pedro Rogério (PP) acusa o gestor de entregar ao menos três secretarias a igreja Assembleia de Deus em Abreu e Lima, em troca de votos, para ajudar a eleger a parente. O co-vereador usa de ironia e diz que a igreja virou uma sub-prefeitura de Olinda, onde os cargos seriam negociados. Lupércio é evangélico.

 

 

Segundo ele explica em vídeo, no suposto esquema, a filha do pastor de Abreu e Lima Roberto José, chamada Rebeca Lucena, que já teve 14 mil votos em eleições passadas, não sairia candidata, para transferir os votos para a esposa de Lupércio. Ela e mais dois aliados do pastor já teriam sido nomeados para três secretarias municipais.

No vídeo, ele dá nome aos bois e diz que tem coragem de fazê-lo. Uma delas seria a secretaria de Saúde, entregue à oytra filha do pastor, de nome Suzana. Outra seria a secretaria de Drenagem, entregue a Pedro Henrique Amorim, filho de outro pastor, Eraldo, que traia vínculos com o pastor Roberto José. A terceira seria a secretaria de Feiras e Mercados, com Leandro Dantas, supostamente genro do mesmo pastor. ""A gente sempre ouvia que religião e política não se mistura. É negociata", afirma.

"O que será da Prefeitura de Olinda se tem uma candidata que não poderá cuidar da cidade porque metade (da gestão) foi entregue à Abreu e Lima", questiona.

Progressitas/Divulgação
Pedro Rogério elegeu-se pelo PP de Eduardo da Fonte - Progressitas/Divulgação

Com a palavra Lupércio e a igreja de Abreu e Lima, se assim o desejarem

Comentários

Últimas notícias