Oposição no ataque

Moro diz que Bolsonaro cometeu 'estelionato eleitoral' em 2018

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 12/01/2022 às 15:23
EDUARDO MATYSIAK / AFP
Moro tem declarado publicamente que considera o procedimento no TCU 'abusivo'. - FOTO: EDUARDO MATYSIAK / AFP
Leitura:

Na tentativa de polarizar com Bolsonaro, o candidato do Podemos, Sergio Moro, criticou o presidente pelas redes sociais, uma vez mais.

"Bolsonaro enfim admitiu ontem que nunca defendeu o combate à corrupção e a Lava Jato. Era só mais um discurso do seu estelionato eleitoral", afirmou.

O ex-ministro da Justiça aludia a uma entrevista em que Bolsonaro afirmou que, em 2018, não fez campanha dizendo que iria acabar com a corrupção.

Há pouco, em entrevista a site bolsonarista, ele negou que, em 2018, tenha dito que era a favor da Lava Jato e contra a corrupção.

“Primeiramente, eu não apareci em 2018 e falei que sou a favor da Lava Jato e que vou combater a corrupção. Não foi isso. Minha história começa há muito tempo. Eu estou com 66 anos de idade. São 28 anos no Parlamento e nenhum problema sobre acusações de coisa errada.”

Ao comentar as pautas que defendia quando foi eleito, o presidente limitou-se a mencionar as chamadas pautas de costumes.

“Sempre tive uma bandeira muito forte em defesa da família, dos costumes, das crianças em sala de aula, contra a ideologia de gênero, favorável ao armamento. Essas questões todas me levaram a ser conhecido perante o eleitor.”

 

Comentários

Últimas notícias