aumento de salários

Osmar Ricardo cobra a João Campos projeto do Executivo sobre reajuste dos servidores

O requerimento foi protocolado nesta terça-feira (18) e pede o cumprimento, por parte da Prefeitura, do acordo da Campanha Salarial de 2021, com os sindicatos e as categorias do funcionalismo municipal

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 18/01/2022 às 11:04
Divulgação
Vereador Osmar Ricardo - FOTO: Divulgação
Leitura:

Com alarde, foi protocolado nesta terça-feira (18), na Câmara dos Vereadores do Recife, um requerimento no qual o vereador Osmar Ricardo (PT) pede o cumprimento dos acordos firmados durante as mesas de negociação salarial realizadas em 2021.

No documento destinado ao prefeito do Recife,  João Campos, ao Secretário de Governo e Participação Social,  Carlos Muniz, e ao Secretário de Planejamento, Gestão e Transformação Social, Felipe Matos, Osmar solicita o envio à Câmara Municipal do Recife o Projeto de Lei do Executivo sobre o reajuste dos servidores do município, conforme "as tratativas construídas conjuntamente entre a gestão, sindicato e as categorias do funcionalismo municipal durante a campanha salarial".

Campanha Salarial

No final de 2021, os servidores vinculados e representados pelo SINDSEPRE (Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais da Administração Direta e Indireta da Cidade do Recife) finalizaram a greve.

Na ocasião, a gestão Prefeitura do Recife firmou acordo com os trabalhadores e se comprometeu a enviar até a primeira quinzena de janeiro de 2022 o Projeto de Lei do Executivo com o reajuste do funcionalismo municipal para ser votado da Casa de José Mariano.

"Os servidores aguardam o cumprimento das tratativas celebradas nas Mesas de Negociação e cobram celeridade no processo, visto que estão há dois anos sem reajuste salarial em virtude da Lei Complementar nº 173, de 27 de maio de 2021, na qual o Presidente Bolsonaro determinou o congelamento do salário dos servidores públicos até o final de 2021 para os municípios que receberam o socorro financeiro do Governo Federal."

Comentários

Últimas notícias